Sempre gostei da inteligência e da percepção do criador de Peanuts, Charles Schulz. Uma das ilustrações favoritas desenhadas por ele apareceu num livro sobre jovens na igreja. Mostra um jovem segurando a Bíblia e dizendo a um amigo no telefone: “Acho que dei o primeiro passo para desvendar os mistérios do Antigo Testamento… Estou começando a lê-lo!”

O Salmo 119 transborda com o desejo do escritor em entender e experimentar o poder da Palavra de Deus a cada dia. “Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia!” (v.97). Esta ávida perseguição conduz à crescente sabedoria, compreensão e obediência ao Senhor (vv.98-100).

A Bíblia não contém uma fórmula mágica para “desvendar os mistérios” em suas páginas. O processo é mais do que mental e requer uma reação ao que lemos. Embora algumas passagens possam permanecer intrigantes para nós, podemos aceitar as verdades que entendemos claramente e dizer ao Senhor: “Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca. Por meio dos teus preceitos, consigo entendimento; por isso, detesto todo caminho de falsidade” (vv.103,104).

Uma maravilhosa jornada de descoberta nos aguarda na Palavra de Deus.