Durante os anos em que eu viajava com frequência e ficava todas as noites numa cidade diferente, eu sempre programava o serviço de despertador quando dormia em hotéis. Além do meu alarme pessoal, eu precisava de um telefone estridente para me ajudar a sair da cama e me movimentar pela manhã.

No livro do Apocalipse, as cartas do apóstolo João às sete igrejas na província da Ásia contêm uma chamada para despertarmos espiritualmente. Para a igreja em Sardes, ele enviou esta mensagem do próprio Jesus: “…Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives e estás morto. Sê vigilante e consolida o resto que estava para morrer, porque não tenho achado íntegras as tuas obras na presença do meu Deus” (vv.1,2).

No meio da fadiga espiritual, podemos deixar de perceber a letargia que rasteja em nosso relacionamento com Deus. Mas o Senhor nos diz: “Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te” (v.3).

Muitos acham que separar um tempo extra todas as manhãs para ler a Bíblia e conversar com o Senhor em oração os ajuda a permanecerem espiritualmente alertas. Não é uma obrigação, mas uma alegria investir tempo com Jesus e saber que Ele nos prepara para o que está à nossa frente naquele dia.