Nosso filho lutou com o vício da heroína, e se você tivesse me dito que Deus um dia usaria nossa experiência para encorajar outras famílias que enfrentam essas batalhas, eu teria dificuldade em acreditar. Deus extrai o bem de circunstâncias difíceis que nem sempre são fáceis de enxergarmos quando passamos por elas.

O apóstolo Tomé também não esperava que Deus tirasse o bem do maior desafio de sua fé — a crucificação de Jesus. Tomé não estava com os outros discípulos quando Jesus lhes apareceu após a ressurreição e, em sua profunda dor, insistiu: “…Se eu não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, e ali não puser o dedo, e não puser a mão no seu lado, de modo algum acreditarei” (João 20:25). Porém, mais tarde, quando Jesus apareceu a todos os discípulos juntos, das dúvidas de Tomé, o Espírito de Deus inspiraria uma notável declaração de fé. Quando Tomé exclamou: “Senhor meu e Deus meu!” (v.28), ele estava tendo o discernimento de que Jesus era realmente Deus encarnado, bem à sua frente. Esta ousada confissão de fé encorajou e inspirou os cristãos em cada século que se seguiu.

Nosso Deus é capaz de revigorar a fé em nosso coração, mesmo nos momentos em que menos esperamos. Podemos sempre esperar a Sua fidelidade. Nada é muito difícil para Ele!