O capelão da polícia e dos departamentos de bombeiros em sua comunidade, afastou-se do trabalho por 22 semanas para participar de treinamentos na Academia de Polícia. Queria entender melhor as situações que os agentes enfrentam para a aplicação da lei. Ao investir esse tempo com os cadetes e aprender sobre os intensos desafios dessas profissões, teve mais humildade e empatia. E espera ser mais eficaz ao aconselhar os que lutam com tanto estresse emocional, fadigas e perdas.

Sabemos que Deus entende as situações que enfrentamos porque Ele nos criou e vê tudo o que nos acontece. Sabemos que Ele entende porque esteve na Terra e viveu como um de nós. Ele “se fez carne e habitou entre nós” na pessoa de Jesus Cristo (v.14).

A vida terrena de Jesus incluiu uma ampla gama de dificuldades. Ele sentiu o calor abrasador do sol, a dor do estômago vazio e a incerteza da falta de moradia. Emocionalmente, Ele suportou a tensão gerada por desentendimentos, a traição e a contínua ameaça da violência.

Jesus experimentou as alegrias da amizade e do amor familiar, e os piores problemas que enfrentamos aqui. Ele oferece esperança. É o Maravilhoso Conselheiro que escuta pacientemente nossas preocupações com perspicácia e cuidado (ISAÍAS 9:6). Ele pode lhe dizer: “Passei por isso e o entendo.”