Uma mulher que desejava orar pegou uma cadeira vazia e ajoelhou-se diante dela. Em lágrimas, ela disse: “Meu querido Pai celestial, por favor, sente-se aqui; nós dois precisamos conversar!” Olhando diretamente para a cadeira vazia, ela orou. Demonstrou confiança em se aproximar do Senhor; Ela o imaginou sentado na cadeira e creu que Ele estava ouvindo a sua petição.

O tempo com Deus é um momento importante quando nos envolvemos com o Todo-Poderoso. Deus se aproxima de nós quando nos aproximamos dele em mútuo envolvimento (Tiago 4:8). Ele nos assegurou: “E eis que estou convosco todos os dias” (Mateus 28:20). Nosso Pai celestial está sempre esperando por nós para irmos a Ele, sempre pronto para nos escutar.

Há momentos em que lutamos para orar porque nos sentimos cansados, sonolentos, doentes e fracos. Mas Jesus se identifica conosco quando somos fracos ou enfrentamos tentações (Hebreus 4:15). Portanto, podemos nos achegar “confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna” (v.16).