O tema de nosso acampamento para adultos foi “Conforta Meu Povo”. Vários palestrantes disseram palavras de confiança. O último, porém, mudou drasticamente o tom. Ele escolheu Jeremias 7:1-11 e o tema “Acorde da Sonolência”. Sem meias-palavras, mas com amor, desafiou-nos a acordar e nos afastarmos dos nossos pecados.

“Não se esconda atrás da graça de Deus e continue a viver em pecado secreto”, exortou ele, como o profeta Jeremias. “Nós nos gloriamos: ‘Sou cristão; Deus me ama; não temo o mal’, mas praticamos todo o tipo de mal.”

Sabíamos que ele se importava conosco e, mesmo assim, nos mexíamos desconfortavelmente em nossas cadeiras e escutávamos nosso próprio Jeremias declarar: “Deus é amoroso, mas é também um fogo consumidor! (Hebreus 12:29). Ele nunca fechará os Seus olhos ao pecado!”.

O Jeremias do passado intrigou o povo: “Furtais e matais, cometeis adultério e jurais falsamente […] andais após outros deuses que não conheceis, e depois vindes, e vos pondes diante de mim nesta casa que se chama pelo meu nome, e dizeis: Estamos salvos; sim, só para continuardes a praticar estas abominações!” (7:9,10).

A maneira desse palestrante de “Confortar Meu Povo” era o outro lado do conforto divino. Como erva amarga que cura a malária, suas palavras eram espiritualmente curativas. Quando ouvirmos palavras duras, em vez de irmos embora, que possamos reagir ao efeito curativo que elas contêm.