Conforme o amado discípulo de Jesus, João, envelhecia, seu ensino se restringiu, focando-se inteiramente no amor de Deus em suas três cartas. No livro Knowing the Truth of God’s Love (Conhecendo a verdade sobre o amor de Deus, inédito), Peter Kreeft cita uma antiga lenda que diz que um dos jovens discípulos de João, certa vez, foi até ele reclamando: “Por que você não fala sobre mais nada?” João respondeu: “Porque não há mais nada.”

O amor de Deus está certamente no centro da missão e mensagem de Jesus. Em seu relato anterior no evangelho, João registrou as palavras: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

O apóstolo Paulo nos diz que o amor de Deus está no centro do modo como vivemos e nos lembra que “…nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 8:38,39).

O amor de Deus é tão forte, disponível e firme que podemos confiantemente iniciar cada dia sabendo que as boas coisas são dons de Sua mão e que os desafios podem ser enfrentados na força dele. Por toda a vida, o Seu amor é o que mais importa.