Ao fim de um semestre escolar, minha mulher e eu fomos buscar nossa filha em sua escola a 100 quilômetros de distância. No retorno, desviamo-nos para fazer um lanche numa praia próxima. Enquanto desfrutávamos de nosso tempo ali, vimos os barcos à beira-mar. Eles costumam ser ancorados para evitar que se afastem, mas percebi um barco solto à deriva entre os outros — indo lenta e progressivamente para o mar.

Enquanto voltávamos a casa, refleti sobre a oportuna advertência feita aos cristãos no livro de Hebreus: “…importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos” (2:1). Temos um bom motivo para nos apegarmos. O autor de Hebreus diz que, embora a lei mosaica fosse confiável e precisasse ser obedecida, a mensagem do Filho de Deus é muito superior. Nossa salvação é “tão grande” em Jesus, que Ele não deve ser ignorado (v.3).

Um desvio de nosso relacionamento com Deus é dificilmente perceptível no início; ele acontece gradualmente. Todavia, dedicar tempo a conversar com Ele em oração e ler a Sua Palavra, confessar nossos erros a Ele e interagir com outros seguidores de Jesus pode nos ajudar a permanecer ancorados nele. Ao nos apresentarmos ao Senhor regularmente, Ele será fiel para nos sustentar e evitaremos o nosso afastamento.