Onde estás quando eu caio?

A vida cristã tem altos e baixos, montes e vales. Às vezes estamos muito bem com Deus, crescendo espiritualmente, ardendo em paixão por Jesus, e outras vezes nem tanto. Não há nada mais frustrante na caminhada com Deus do que nos depararmos com nossa falência espiritual, nossas falhas e pecados.

Queremos seguir nosso Senhor, porém às vezes o traímos com nossos pecados, erros esporadicamente deliberados.

O que Ele pensa de nós nessas situações? Para onde o Senhor vai quando Ele vê isso acontecendo? A verdade é que temos esperança. Cristo nos mostra em Sua Palavra como lidar com o mal que habita em nós, como enfrentá-lo e a dominá-lo quando nos encontramos sob tal jugo. Em Jesus nossa esperança é renovada e coração purificado.

 

Falando sobre o assunto

Aqueles que creem em Cristo, no Seu amor e perdão, esforçam-se para agradá-lo, mas isso é natural. Quando começamos um relacionamento amoroso com alguém, damos presentes e elogios. Semelhantemente, quando começamos nosso relacionamento com Jesus, queremos fazer coisas para Ele, presenteá-lo.

Nesse processo, um procedimento comum é o de deixar de fazer o que desagrada a Deus, renunciar ao pecado, deixando-o de lado, visto que agora amamos o que Deus ama e odiamos o que Ele odeia. Contudo, às vezes a realidade parece se mostrar diferente disso, pois frequentemente nos vemos recaindo em antigos hábitos. Existe uma luta no interior do nosso coração (ROMANOS 7:19).

A Bíblia revela que existe tal conflito, logo a realidade está um pouco mais clara, mas isso não resolve o problema. O apóstolo Paulo questionou sobre a solução quanto o pecado (ROMANOS 7:24-25). No entanto Cristo já o resolveu, tomando sobre si toda a condenação que pesava sobre nós (ROMANOS 8:1).

A culpa não contribui em nada à santificação, apenas aprisiona mais e gera um ciclo vicioso que causa mal para quem a sente. Jesus, no entanto, já quebrou esse ciclo ao levar sobre si completamente a nossa culpa pregando-a na cruz (COLOSSENSES 2:14).

Paulo nos alerta sobre a queda e nos previne quanto a ela (1 CORÍNTIOS 10:12). E João nos afirma que o Senhor não somente toma a nossa culpa como também nos protege da acusação alheia. Ele é nosso Advogado e os advogados usam de argumentos para defender o réu; em nosso caso, o argumento é a cruz (1 JOÃO 2:1). Onde está o Senhor quando caímos? Intercedendo por nós. Aleluia!

Podemos conhecer muito mais do coração do nosso Deus a partir disso, não é mesmo? O Deus que apesar de levar a sério o pecado e tratá-lo com severidade e seriedade, ao mesmo tempo, compreende-nos e nos estende a Sua mão para nos perdoar completamente. Afinal, se o pecado não fosse sério, não teria nada a ser perdoado.

Finalmente, podemos receber a restauração do Pai após a queda e pedir que Ele nos cure por Sua grande misericórdia, assim como fez Davi após ter caído em adultério e cometer assassinato (SALMO 51:10). Deus perdoa nossos pecados e nos aceita, de forma incondicional, sempre que pedimos perdão a Ele.

Onde encontrar na Bíblia?

JOÃO 2:1
Três dias depois, houve uma festa de casamento no povoado de Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava ali.

ROMANOS 7:19
Quero fazer o bem, mas não o faço. Não quero fazer o que é errado, mas, ainda assim, o faço.

ROMANOS 7:24-25
Como sou miserável! Quem me libertará deste corpo mortal dominado pelo pecado? Graças a Deus, a resposta está em Jesus Cristo, nosso Senhor. Na mente, quero, de fato, obedecer à lei de Deus, mas, por causa de minha natureza humana, sou escravo do pecado.

Questões para debate

1. Com que frequência você se sente mergulhado em culpa?
2. O que o impede de experimentar o perdão de Deus?
3. De que maneira o perdão de Deus resolve a questão quando você peca?

Oração

Querido Jesus, muito obrigado pelo Teu sacrifício na cruz que resolve todos os nossos problemas com o pecado. Obrigado, porque tu também resolveste o meu problema com a culpa. Que a Tua misericórdia e perdão se tornem cada vez mais claros em nosso coração e nada nos impeça de voltarmos ao Senhor quando cairmos. Restaura em nós a pureza e o espírito reto. Em nome de Jesus. Amém!

Daniel Cunha
Física (Bacharelado) — Jesus na UFPR

Natal Pão Diário.

Seu Natal com propósito. Apoie este projeto!

Preparamos algo especial para a sua comemoração de Natal. Devocional, músicas e amor.

Venha fazer o Natal conhecido!

+50

+50 pessoas colaborando com este projeto

Pessoas colaborando com este projeto