Por causa do alcance ilimitado da morte de Cristo na cruz, recebemos perdão não apenas pelos pecados passados, mas por todos os pecados, inclusive os futuros. Afinal, quando Cristo foi crucificado, todos os nossos pecados estavam no futuro.

Quando seguimos a Cristo como Salvador, ganhamos imunidade do castigo eterno. A questão está resolvida.

Nosso caso está encerrado e Deus não abrirá o arquivo de nossa culpa novamente. A corte do céu não julgará aqueles cujos pecados foram punidos em Cristo.

A maravilhosa verdade da justificação é que Deus por sua própria autoridade nos absolve. Ele declara justos aqueles que apelam para a vida, morte e ressurreição de Cristo como pagamento por seus pecados. Isso significa que não somos mais responsáveis por nossos erros? Não. Ainda estamos sujeitos a consequências naturais e legais. Arriscamos nossa reputação, saúde e relacionamentos por uma vida descuidada. Mas nosso relacionamento restaurado com nosso Criador é para sempre. Ainda podemos perder recompensas e um “muito bem” no tribunal de Cristo, onde nosso Senhor nos responsabilizará como seus filhos. Mas aqueles de nós que seguem a Cristo nunca serão condenados por nossos pecados.

Paulo escreveu: “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos[a] paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, por meio de quem obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual agora estamos firmes; e nos gloriamos[b] na esperança da glória de Deus” (Romanos 5:1-2).

O perdão que Deus oferece é abrangente. Ele é completo e final — não apenas até o próximo pecado inevitável. É por isso que em outra carta, Paulo poderia citar o Salmo 32:1-2 quando escreveu: “Como é feliz aquele cuja desobediência é perdoada, cujo pecado é coberto! Sim, como é feliz aquele cuja culpa o SENHOR não leva em conta” (Romanos 4:7–8, ênfase adicionada). Existem três conceitos importantes que encontramos neste versículo. Perdão. A palavra traduzida como “perdoado” significa “levantar, levar embora”. Isso é o que acontece com nossa culpa quando Deus nos perdoa.

Coberto. Quando confiamos em Cristo, nossos pecados são removidos para sempre. A palavra grega aqui significa “cobrir completamente, obliterar”. Eles são completamente removidos. A promessa de Deus a Israel se aplica a todos os que confiam em Cristo: ““Eu, somente eu, por minha própria causa, apagarei seus pecados e nunca mais voltarei a pensar neles” (ISAÍAS 43:25).

Não leva em conta. Deus imputa nossos pecados a Cristo e imputa em nossa conta à justiça de Cristo. Ele não vai usar nossos pecados contra nós. Esta é a surpreendente verdade que permite Kevin não apenas suportar sua sentença de prisão, mas prosperar atrás das grades, vivendo na alegria da total aceitação de Deus.

Reflexão

1) Você vive diariamente à luz da realidade de que todos os seus pecados foram perdoados?

2) Como o fato de termos sido justificados diante de Deus e completamente perdoados deveria mudar a nossa visão de mundo e ações?

3) Como o fato de que, como cristãos, podemos ser perdoados e ainda assim pecar,  muda a nossa visão de cada um de nós e do outro?

Natal Pão Diário.

Seu Natal com propósito. Apoie este projeto!

Preparamos algo especial para a sua comemoração de Natal. Devocional, músicas e amor.

Venha fazer o Natal conhecido!

+50

+50 pessoas colaborando com este projeto

Pessoas colaborando com este projeto