Eu tinha sido convidada a falar em uma igreja, e meu tema era uma história sincera sobre como apresentamos o nosso quebrantamento perante Deus e recebemos a cura que Ele deseja conceder. Antes de terminar com uma oração, o pastor se colocou no corredor central, olhou profundamente nos olhos dos seus congregantes, e disse: “Como seu pastor, tenho o privilégio de vê-los no meio da semana e ouvir suas histórias de quebrantamento. E nos cultos do fim de semana, sinto a dor de observá-los escondendo as suas mágoas”.

Meu coração doía com as mágoas ocultas que Deus veio curar. O escritor de Hebreus descreve a Palavra de Deus como viva e poderosa. Muitos têm entendido essa “palavra” como a Bíblia, mas é mais do que isso. Jesus é a Palavra viva de Deus. Ele avalia nossos pensamentos e atitudes — e ainda assim nos ama.

Jesus morreu para nos dar acesso à presença de Deus, o tempo todo. E, embora saibamos não ser sábio compartilhar tudo com todo mundo, também sabemos que Deus quer que a Sua Igreja seja um lugar onde possamos viver sinceramente como seguidores de Cristo, quebrantados e perdoados. Deve ser um lugar onde levamos “os fardos uns dos outros” (Gálatas 6:2).

O que você esconde dos outros, hoje? E está tentando esconder isso de Deus também? Ele nos vê através de Jesus e ainda assim nos ama.