Sobre o artista

Eu sou o Giovanni SS (Giovanni Stoco), tenho 24 anos e sou de Curitiba/Brasil.

Eu sempre fui “o menino que desenha” dos lugares em que frequentei. Então foi só questão de tempo para eu começar a trabalhar com isso.

Comecei a fazer pequenas encomendas de desenhos aos 6 anos, para colegas de classe, em troca de lanche. Aos 12 fazia retratos e por um bom tempo foi um renda extra, intercalada com outros trabalhos fixos que eu tive.

Atualmente sou ilustrador do Ministérios Pão Diário e trabalho como freelancer também, fazendo ilustração editorial, de marca, mascotes, capas de livro e muito mais. Quero poder estar envolvido e ter conhecimento em diversas áreas. E além da ilustração sou músico e gosto muito de fotografar.

Reflexão

A vida vale a pena!

Falar sobre suicídio é falar sobre um tema complexo, multifacetado de inúmeras causas negativas que se relacionam no decorrer da vida, que atinge diversas idades, classes sociais e culturais; um tema que exige respeito, conhecimento e empatia. O que leva uma pessoa a tirar a própria vida? Pergunta difícil pois nunca teremos uma única resposta. Como dito anteriormente, é um problema de causas múltiplas, um problema de saúde pública, e que envolve todas as esferas da sociedade na busca por prevenção. O cuidado com a saúde mental começa com o fim do preconceito em buscar ajuda profissional e falar dos sentimentos, sejam eles agradáveis ou desagradáveis; entender que vivemos em uma sociedade perfeccionista, com padrões de mundo que não aceitam o fracasso, não aceitam que, em determinadas situações, precisamos recuar. Doenças tratadas como “frescura” e com isso muitas pessoas sofrem caladas com sintomas que poderiam ser tratadas precocemente, sofrem com medo do julgamento, da coleção de conselhos simplistas e até mesmo tóxicos como por exemplo: “Isso é falta de fé” etc.

Cada cultura arruma um jeito de encarar a vida com normas, valores, costumes. A nossa tem sido cruel com a saúde mental; inventou que não podemos sofrer, e pior: que não podemos buscar ajuda. Quando falamos de sofrimentos, não são exatamente eles a doença, mas eles de forma não acolhida e tratada poderão desencadear doenças; a forma como enxergamos a vida poderá dificultar no manejo de situações simples e imagine o que ela fará em situações em que envolvem uma depressão, ou qualquer outro transtorno mental que altera o colorido da vida.

Quando a OMS diz que é possível prevenir, ela quer dizer que quanto mais abrirmos espaços na nossa cultura, quanto ao acesso ao conhecimento sobre saúde mental, maiores chances teremos de adesão ao tratamento e a melhora na qualidade de vida. Lembre-se: o adoecimento é multifatorial, e o tratamento deve ocorrer de forma multiprofissional. A vida vale a pena!

Lembre-se que este momento que você está passando tem solução e há como pedir ajuda, sim! Se infelizmente você perdeu alguém por suicídio, existem práticas profissionais de acolhimento e ajuda aos enlutados. É de extrema importância que você busque ajuda especializada. Mesmo que você possa se sentir sozinho, você não está! Estamos aqui para ajudá-lo!

 

Leia: Instituto Vita Alere

Gisele Texdorf Martins
CRP 08/10329
Instagram: @acolherpsicoelutos

Preciso de ajuda

Centro de Valorização da Vida

Disponível 24 horas por telefone e no seguinte horário por chat: Dom – 17h à 01h, Seg a Qui – 09h à 01h, Sex – 15h às 23h, Sáb – 16h à 01h. 

Ligue para 188

ACESSE OS OUTROS CONTEÚDOS