Sabemos que a nossa profunda comunhão com Cristo produz um testemunho fiel a Ele, isso deve afetar todas as áreas de nossa vida — grandes e pequenas —, inclusive nossos relacionamentos, entre eles o namoro já que este é o grande ensaio para o mais sagrado nível de relacionamento aos olhos de Deus (o casamento).

Casais de namorados quando conversam com pessoas casadas geralmente ouvem: “Ah! Se eu pudesse voltar lá atrás e mudar isso ou aquilo!”. Na verdade, isso não deixa de ser um alerta para namorados que desejam chegar ao casamento. Por isso, queremos compartilhar aqui cinco dicas que poderão ajudá-lo (a) a avaliar seu relacionamento e quem sabe, juntos, recalcular a rota.

Conversem sobre propósito: Somos movidos por propósitos em toda a nossa vida e da mesma forma deve ser no namoro. Um namoro cristão deve visar o casamento. Não falamos que você precisa namorar com uma data de casamento marcada, mas imaginamos que em seu coração haja este desejo, certo? Então, gere no Senhor o propósito de usar o período do namoro como um tempo para conversarem, sim, sobre o futuro e os propósitos dos dois como indivíduos, para ver se existe um alinhamento.
Também lhes digo que, se dois de vocês concordarem aqui na terra a respeito de qualquer coisa que pedirem, meu Pai, no céu, os atenderá. (Mateus 18:19)

Sejam responsáveis: Queremos falar aqui sobre a responsabilidade de um para com o outro, mas também consigo próprio. Quanto mais responsabilidade houver, mais sólido e maduro o relacionamento será. A irresponsabilidade nos torna inconsequentes e nos faz criar desculpas para atitudes erradas.
Se você se tornar sábio, o benefício será seu; se desprezar a sabedoria, sofrerá as consequências. (Provérbios 9:12)

Cultivem pequenos atos de bondade: No livro “Devocional para casais” (Publicações Pão diário, 2016), os autores David e Teresa Ferguson falam sobre como as lembranças de pequenos atos e momentos (prestar atenção nas coisas simples que fazem o outro feliz) ajudam a lembrar que o amor que está sendo cultivado entre o casal é verdadeiramente deles.
O servo do Senhor não deve viver brigando, mas ser amável com todos, apto a ensinar e paciente. (2 Timóteo 2:24)

Exerçam a paciência: Esse fruto do Espírito (Gálatas 5:22) é um grande desafio para todos nós, no entanto, o namoro é um ótimo lugar para cultivá-lo. Podemos considerar a paciência uma virtude que nos permite viver o melhor de Deus no presente, sem atropelar fases da vida. Exerça a paciência em seu namoro e experimente viver coisas grandes em seu casamento.
O amor é paciente e bondoso… (1 Coríntios 13:4)

Deus tem grande interesse em sua felicidade e em seu futuro. Por isso avalie seu relacionamento e convide o Senhor para ajudá-los a verificar cada tópico listado aqui.

 

Dica para leitura:

 

Devocional para casais: Este livro com meditações diárias ajudará os cônjuges a dar e receber amor de uma forma inteiramente nova. Por meio de princípios comprovados, eles encontrarão força renovada para se unirem a Cristo a fim de atenderem às necessidades conjugais um do outro.

 

 

 

Cartas para Karen: Escrito na década de 1960, Cartas para Karen: Conselhos de um pai sobre como manter o amor no casamento foi inicialmente um pedido de Karen a seu pai, Charlie Shedd — pastor, escritor e conselheiro cristão — para que a orientasse sobre como ter um casamento bem-sucedido.

 

 

 

Casamento a três — Uma aliança com Deus: Este livro apresenta conselhos e soluções bíblicas para algumas questões que envolvem a união conjugal: Como escolher seu cônjuge; quais as diferentes fases do casamento e como superá-las; quais os alicerces bíblicos para um casamento sólido; qual é o padrão bíblico para o amor e o perdão; o que fazer quando a infidelidade acontece… entre outros.