Hoje é o Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos, as famosas HQ’s. Você sabe de onde elas surgiram?

As histórias em quadrinhos tem origem pré-histórica. Desde os primórdios, a humanidade sentiu a necessidade de gravar e comunicar o que aconteceu através de representações visuais. O conteúdo dos desenhos nas paredes das cavernas variam de animais e caçadas à eventos da natureza e rituais da época.

Foi na pré-história que surgiram as primeiras imagens em sequência, que contribuíram muito para os estudos antropológicos entenderem determinadas culturas, a partir de sua iconografia. E não só a antropologia, mas também a História da Arte identificou importantes elementos que deram continuidade cultural.

Depois do período paleolítico, diversos povos utilizaram as imagens para, não só registrar a história, mas também para acordos comerciais, registros religiosos (como no Egito, por exemplo), etc. Segundo os estudos do pesquisador José Gaiarsa, os hieróglifos — que foi a primeira forma de escrita da humanidade —, foi a segunda variação das histórias em quadrinhos criada.

Desde o Antigo Egito até o século XX muita coisa mudou. Criada pelo artista americano Richard Outcault, em 1895, a primeira HQ moderna chamava-se Yellow Kid (Garoto amarelo). As tirinhas de Outcault fizeram muito sucesso entre os jornais de Nova York, que entraram em grande disputa comercial para terem o direito de publicar as histórias em quadrinhos.

A partir das HQ’s, outras derivações de desenhos foram criadas, como os mangás, animes, tirinhas, cartuns, charge, comics e chibi, por exemplo.

E nós nos perguntamos… Por que não usar também as HQ’s para fazer com que as histórias da Bíblia sejam compreensíveis e acessíveis a todos? Nós cremos que essa forma de comunicar a Palavra de Deus é uma linda estratégia de alcançar mais pessoas para o amor de Jesus.

Acesse o link e conheça nossas HQ’s sobre a história de Rute, Simão Pedro e o livreto evangelístico Lukas no Hospital: https://goo.gl/PLNqqh