Our Authors

ver tudo

Articles by Xochitl Dixon

O apagador de dívidas

Segurei as lágrimas ao revisar minhas despesas médicas. Com o severo corte no salário do meu marido após o desemprego prolongado, pagar metade do saldo exigiria anos de parcelas mensais. Orei antes de ligar para o consultório do médico para explicar-lhe nossa situação e solicitar um plano de pagamento. Porém, o recepcionista me informou que o médico tinha perdoado a…

Memórias de construção da fé


Ao olhar para a multidão que se reunira para o Ano Novo, a alegria reergueu-me com esperança, quando me lembrei das orações do ano anterior. Nossa congregação havia sido afligida por filhos rebeldes, mortes de queridos, perda de empregos e relacionamentos destruídos. Mas também experimentamos a graça de Deus em corações transformados e relacionamentos restaurados. Celebramos vitórias, casamentos, graduações e batismos na família de Deus, recebemos crianças nascidas, adotadas ou dedicadas ao Senhor e muito mais.


Esperança eterna


Pouco antes do Natal, dois meses após minha mãe morrer, as compras e decorações ficaram no fundo da minha lista de prioridades. Eu resistia às tentativas do meu marido em me confortar, pois sofria a perda dessa matriarca cheia de fé. Zanguei-me quando nosso filho colocou as luzes do Natal em nossa casa. Sem dizer uma palavra, ele as ligou antes de ele e seu pai irem trabalhar.


Confiando em Deus mesmo se…


Sofri uma lesão em 1992, e sinto dor crônica na parte superior das costas, ombros e pescoço. Nos momentos desanimadores de intensa dor nem sempre é fácil confiar ou louvar o Senhor. Mas quando a situação se torna insuportável, a constante presença de Deus me conforta. Ele me fortalece e dá a segurança de Sua bondade imutável, poder ilimitado e graça sustentadora. Se me sinto induzida a duvidar do Senhor, sou encorajada pela fé determinada de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego. Eles adoraram a Deus e confiaram em Sua presença, mesmo quando a situação parecia desesperadora.


Admirando obras-primas


Meu pai fabrica aljavas customizadas para os arqueiros transportarem suas flechas. Ele esculpe figuras da vida selvagem em pedaços de couro, antes de costurar os materiais juntos.


Contagem de confiança


Antes de meu marido e eu entregarmos a nossa vida a Cristo, tínhamos considerado o divórcio. Mas depois de nos comprometermos a amar e obedecer a Deus, comprometemo-nos mutuamente de novo. Buscamos conselhos sábios e convidamos o Espírito Santo a nos transformar individualmente e como casal. Nosso Pai nos ajuda a desenvolver habilidades de comunicação saudáveis, e nos ensina a amar e a confiar nele — e um ao outro — apesar das circunstâncias.


Nós temos o poder!


O barulho me assustou, reconhecendo o som, corri à cozinha. Eu tinha ligado a cafeteira vazia. Desconectei o aparelho e segurei no cabo da jarra. Depois a toquei no fundo para garantir que não estava muito quente para colocar sobre a pia. A superfície lisa queimou as pontas dos meus dedos, empolando minha pele macia.


Doce e azedo


O nosso filho pequeno mordeu um limão, enrugou o nariz, estendeu a língua, apertou os olhos, e disse: “azedo”.


Nós temos um rei!


Após atacar o meu marido com palavras ofensivas numa situação que não acabou do meu jeito, desprezei a autoridade do Espírito Santo à medida que Ele me lembrava de versículos que revelavam minhas atitudes pecaminosas. Valia a pena alimentar meu teimoso orgulho causando dano ao casamento e desobedecer a Deus? Não. Mas quando pedi perdão ao Senhor e ao meu cônjuge, já tinha deixado um rastro de prejuízos atrás de mim por ignorar os sábios conselhos e viver como se não tivesse que responder a ninguém mais além de mim.


Adoração inestimável


Uso a escrita para adorar e servir a Deus, ainda mais agora que a saúde muitas vezes limita a minha mobilidade. Então, quando alguém desfez do que escrevi, fiquei desanimada e, duvidei do valor de minhas pequenas oferendas a Deus.


Fruta transbordante


Admiro a fruta que cresce no quintal do meu vizinho. As videiras escalam uma cerca comum para produzir grandes cachos de uvas. Galhos pontilhados com ameixas roxas e belas laranjas ficam ao nosso alcance.


Nossa culpa se foi


Quando eu era criança convidei uma amiga para irmos numa loja de presentes perto de casa. Ela colocou uma caixa de giz de cera em meu bolso e me fez sair da loja sem pagar. A culpa me corroeu por uma semana até eu contar para minha mãe. Minha confissão se misturou com as lágrimas.