Our Authors

ver tudo

Articles by Winn Collier

Poderoso

Saybie nasceu “microprematura”, com 23 semanas e pesando 245 gramas. Os médicos duvidaram que ela sobreviveria e disseram aos pais que teriam provavelmente apenas uma hora com a filha. No entanto, Saybie continuou lutando. Um cartão perto de seu berço dizia: “Minúscula, mas poderosa”. E após 5 meses no hospital, saudável e com 2,5 quilos, Saybie foi milagrosamente para casa. Ela é recorde mundial: o menor bebê sobrevivente do mundo.

A linguagem da cruz

O pastor Tim Keller disse: “As pessoas nunca aprendem quem são por alguém lhes dizer. Isso precisa ser demonstrado”. De certa forma, é a aplicação do ditado: “As ações falam mais alto do que as palavras”. Os cônjuges mostram sua apreciação pelos seus companheiros ao ouvi-los e amá-los. Os pais mostram aos filhos que são valorizados cuidando deles com carinho.…

Caminho da tia Betty

Sempre que minha querida tia Betty nos visitava, até parecia o Natal. Ela trazia brinquedos de Guerra nas Estrelas e me dava dinheiro quando saía pela porta. Quando eu ficava com ela, o freezer tinha sorvete e não precisava comer legumes. Ela tinha poucas regras e me deixava dormir tarde. Ela era maravilhosa e demonstrava a generosidade de Deus. No entanto, para crescer saudável, eu precisava de mais do que a tia Betty me oferecia. Precisava que meus pais tivessem expectativas em mim e em meu comportamento e me mantivessem seguro.

Sua morte traz vida

Joanna Flanders-Thomas testemunhou o poder de Cristo para transformar o coração dos encarcerados na prisão mais violenta da África do Sul. Em Eclipse da Graça (Ed. Mundo Cristão, 2015), Philip Yancey a descreve: “Joanna começou a visitar os prisioneiros diariamente, levou-lhes a mensagem do perdão e reconciliação. Conquistando a confiança deles, ouviu sobre suas infâncias abusivas e mostrou-lhes uma maneira melhor de resolver conflitos. No ano anterior a isso, a prisão registrara 279 atos de violência contra presos e guardas; no seguinte, apenas dois”.

Voltando para casa

Walter Dixon teve cinco dias de lua de mel antes de ir para a Guerra da Coreia. Logo, as tropas encontraram a sua jaqueta no campo de batalha, com as cartas de sua esposa nos bolsos. Os oficiais informaram à jovem esposa que o marido dela tinha sucumbido em combate. Na verdade, Dixon estava vivo e foi prisioneiro por 2 anos e meio. A cada hora acordado, ele planejava voltar ao seu lar. Escapou cinco vezes e sempre foi recapturado. Libertado finalmente, você consegue imaginar o choque que causou ao voltar para casa?!

Infinita graça

Alexa, o dispositivo controlado por voz da Amazon, tem um recurso capaz de apagar tudo o que você diz. Qualquer pedido feito ou informação que você tenha solicitado para recuperar, uma simples frase como: “Exclua tudo o que eu disse hoje”, apaga tudo, como se nunca tivesse sido dito. É uma pena que não tenhamos essa capacidade: cada palavra mal falada, todo ato vergonhoso, todo momento que desejássemos apagar, bastaria dar o comando e a confusão desapareceria.

Deus nos mantém

O sul-africano Fredie Blom nasceu em 1904 e fez 115 anos. Em 2019, ele foi amplamente reconhecido como a pessoa mais velha do mundo ainda viva. Ele nasceu no ano em que os irmãos Wright construíram seu Flyer II, viveu as duas Guerras Mundiais, o regime de segregação e a Grande Depressão. Quando lhe perguntam o segredo da sua longevidade, ele dá de ombros. Como muitos de nós, ele nem sempre escolheu os alimentos e práticas que promovem o bem-estar. Todavia, Blom oferece uma razão para sua saúde notável: “É Deus, Ele tem todo o poder e me sustenta”.

Sofrendo juntos

James McConnell, veterano da Marinha Real Britânica, morreu aos 70 anos em 2013. Ele não tinha família e os funcionários da casa de repouso temiam que ninguém comparecesse ao funeral. O oficiante do culto memorial de McConnell postou esta mensagem no Facebook: “Hoje em dia é uma tragédia alguém deixar este mundo sem ninguém para lamentar sua morte, mas esse homem um dia teve sua família. Se você puder vir prestar homenagens a um ex-irmão de armas, tente estar presente”. Duzentos fuzileiros navais compareceram!

Verdadeiramente humilde

Quando a Revolução Americana acabou com a rendição da Inglaterra, muitos políticos e líderes militares manobraram para o general George Washington ser o novo monarca. O mundo assistiu, imaginando se Washington seguiria seus ideais de independência e liberdade quando o poder absoluto estivesse ao seu alcance. No entanto, o rei George III da Inglaterra estava convencido de que se Washington resistisse ao poder e voltasse à sua fazenda, ele seria “o melhor homem do mundo”. O rei sabia que a grandeza evidenciada em resistir ao fascínio pelo poder é sinal de verdadeira nobreza e valor.

Instrumentos de paz

Ao eclodir a Primeira Guerra Mundial, em 1914, um estadista declarou: “As lâmpadas estão se apagando por toda a Europa; não as veremos acesas novamente em nossa vida”. Ele acertou, pois ao findar essa “guerra que acabaria com todas as outras”, cerca de 20 milhões haviam morrido e 21 milhões sido feridos.

A batalha acabou! Sério?

Finda a Segunda Guerra Mundial, Hiroo Onoda se escondeu na selva por 29 anos, recusando-se a acreditar que seu país se rendera. Ele havia sido enviado para uma ilha remota nas Filipinas para espionar as forças aliadas. Tempos depois de um tratado de paz ter sido assinado e cessadas as hostilidades, Onoda permaneceu na selva. Em 1974, o comandante dele foi à ilha para convencê-lo de que a guerra havia terminado.

Um coração aberto e generoso

Depois que o carro da Vicki quebrou e sem a opção de reparo, ela começou a juntar dinheiro para adquirir outro. Cristiano é cliente no restaurante onde ela trabalha na janela do drive-thru e ouviu-a mencionar que precisava de um carro. “Eu não conseguia parar de pensar nisso e tive que fazer algo”, disse Cristiano. Então ele comprou o carro usado que seu filho colocara à venda, lustrou-o e entregou as chaves a Vicki. Ela ficou chocada: “Quem faz isso?”, questionou com espanto e gratidão.