Our Authors

ver tudo

Articles by Marvin Williams

Ele levou nosso fardo

Não é incomum que as contas dos serviços de utilidade pública sejam altas. Mas um senhor recebeu uma conta de água inacreditável e suficiente para causar uma parada cardíaca: uma conta de 400 milhões de reais! Certo de que não havia usado tanta água no mês anterior, ele brincou perguntando se poderia pagá-la em prestações.


Pedido de socorro

Depois de 5 mortos e 51 feridos em acidentes com elevadores em 2016, a cidade de Nova Iorque lançou uma campanha educativa sobre como manter a calma e permanecer seguro. Os piores casos foram com pessoas que tentaram se salvar quando algo deu errado. O melhor plano de ação, segundo as autoridades, é simplesmente: “Chamar, relaxar e esperar”. A Defesa…

Varanda de alívio

Era um dia particularmente quente, e Carmine McDaniel, de 8 anos, quis ter certeza de que o carteiro ficasse bem e hidratado. Ele deixou um isopor com energéticos e garrafas de água na entrada de casa. A câmera de segurança registrou a reação do carteiro: “Água e energéticos. Obrigado, Senhor, obrigado!”

A mãe do garoto disse: “Ele acha que é seu ‘dever’…

Pelo poder do Espírito

Oque você faz quando há uma montanha em seu caminho? A história de Dashrath Manjhi pode nos inspirar. Quando a esposa dele morreu porque não foi possível levá-la ao hospital, Manjhi fez o que parecia impossível. Ele passou 22 anos abrindo manualmente uma passagem enorme por uma montanha para que outros moradores pudessem chegar mais rápido ao hospital local para…

Um novo nome


O teólogo Mark Labberton escreveu um artigo sobre o poder que conferimos ao “nominar” as pessoas pensando em suas individualidades. Disse ele: “Ainda sinto o impacto de um amigo músico que um dia me chamou de ‘musical’. Jamais alguém tinha me chamado assim. Eu não tocava qualquer instrumento musical nem era solista. Mas nessa observação, me senti acolhido e reconhecido. Meu amigo percebeu, validou e apreciou algo verdadeiro em mim.”


Prossiga para o alvo


Um dos meus programas favoritos de TV chama-se The Amazing Race. Neste reality show, dez casais são enviados para um país estrangeiro onde eles devem se mover: correndo, usando trens, ônibus, táxis ou bicicletas, de um ponto a outro para obter as instruções para o próximo desafio. O objetivo é alcançar primeiro um designado ponto de chegada e o prêmio é um milhão de dólares para o casal vencedor.


Cooperar


Minha mulher faz um cozido de legumes e carne incrível para o jantar. Ela põe carne crua, batatas comuns e batatas-doces em fatias, aipo, cogumelos, cenouras e cebolas na panela elétrica Slow Cooker (cozimento lento). Seis ou sete horas depois, o aroma enche a casa e o sabor é delicioso. É sempre vantajoso esperar até que os ingredientes na panela cooperem para atingir algo que não conseguiriam individualmente.


Linda unidade

Ver três grandes predadores se abraçando e brincando juntos é extremamente incomum. Mas é isso o que acontece diariamente em um santuário animal na Geórgia, EUA. Em 2001, após meses de negligência e abuso, um leão, um tigre de Bengala e um urso negro foram resgatados pelo Santuário Animal Arca de Noé. “Nós poderíamos separá-los”, disse o diretor assistente. “Mas como eles chegaram como uma espécie de família, decidimos mantê-los juntos.” O trio havia encontrado conforto mútuo durante seu tempo de maus-tratos e, a despeito de suas diferenças, vivem pacificamente juntos.

Alerta!

Os seguintes alertas foram encontrados em produtos de consumo:

Os portões da adoração

Q uando você vai a algumas das maiores cidades do mundo, você encontra portões famosos como o Portão de Brandemburgo (Berlim), o Portão de Jaffa (Jerusalém) e os portões de Downing Street (Londres). Independentemente de seu propósito ter sido defesa ou cerimônias, todos representam a diferença entre estar fora ou dentro de certas áreas da cidade. Alguns são abertos, outros fechados, exceto para umas poucas pessoas.

Obsessão por comparação

T homas J. DeLong, professor da Harvard Business School, observou uma tendência preocupante entre seus alunos e colegas — uma “obsessão por comparação”. Ele escreve: “Mais do que nunca, os executivos de negócios, analistas da Bolsa de Valores, advogados, médicos e outros profissionais estão obcecados por comparar suas próprias realizações com as dos outros. Isto é ruim para os indivíduos e para as empresas. Ao definir o sucesso com base em critérios externos em vez de internos, você diminui a sua satisfação e o seu compromisso.”

Continue escalando!

Ricardo precisava de um empurrão e o recebeu, numa escalada que fez com seu amigo Fábio, que era o seu assegurador. Exausto e pronto para desistir, Ricardo pediu a Fábio para descê-lo até o chão. Mas Fábio insistiu com o amigo, dizendo-lhe que havia chegado longe demais para desistir. Balançando no ar, Ricardo decidiu continuar tentando. Incrivelmente, ele conseguiu se reconectar à rocha e completar a escalada, com o incentivo de seu amigo.