Our Authors

ver tudo

Articles by Leslie Koh

Unidos na separação

Tom e Aldo enfrentaram um grande desafio: ambos discordavam sobre o que fazer. Embora respeitassem a opinião um do outro, suas abordagens eram tão diferentes que o conflito parecia iminente. Antes do início do conflito, no entanto, os dois homens concordaram em discutir suas diferenças com seu chefe, que os colocou em equipes separadas. Acabou sendo uma jogada sábia. Naquele dia, Aldo aprendeu esta lição: estar unido nem sempre significava fazer as coisas juntos.

Deus está aí?

Leila estava morrendo de câncer, e Timóteo não conseguia entender por que um Deus amoroso a deixava sofrer. Ela o servira fielmente como professora de ensino bíblico e mentora para muitos. “Por que o Senhor permitiu isso?”, chorou. No entanto, Timóteo continuou fiel em sua caminhada com Deus.

Um desvio arriscado

Que perda de tempo!, pensou Herta. Sua agente de seguros insistia em que se encontrassem novamente. Herta sabia que seria mais um encontro chato, mas decidiu aproveitá-lo e buscar uma oportunidade de falar sobre sua fé. Percebendo que as sobrancelhas da agente eram tatuadas, perguntou-lhe hesitante o porquê e descobriu que a mulher o fizera por achar que lhe traria sorte. A pergunta de Herta foi um desvio arriscado do bate-papo de rotina sobre finanças, mas abriu portas para uma conversa sobre sorte e fé. Isso lhe deu a oportunidade de falar sobre o motivo de confiar em Jesus. Aquela hora “desperdiçada” acabou sendo um compromisso divino.

Planos interrompidos

Os planos de ser fonoaudióloga terminaram quando um estágio revelou que o trabalho era desafiador demais para Jane. Depois disso, ela teve a oportunidade de escrever para uma revista. Ela jamais se vira como autora, mas, anos depois, defendia as famílias necessitadas com seus textos. Olhando para trás, diz: “Posso ver o porquê de Deus ter mudado os meus planos, Ele tinha algo maior para mim”.

Dividido no amor

O debate público sobre uma lei controversa de Singapura irrompeu e dividiu os cristãos com pontos de vista diferentes. Ou se chamavam de “tacanhos” ou se acusavam de comprometerem sua fé.

Belo para Deus

Quando Denise começou a namorar, ela tentou ficar mais magra e se vestir elegantemente, acreditando que, dessa maneira, estaria mais atraente para seu namorado. Afinal, esse era o conselho de todas as revistas femininas. Mais tarde, ele confidenciou: “Preferia mais quando você tinha o peso de antes e não se preocupava tanto com o que vestir”.

Quando tudo parece perdido

Em seis meses, a vida de Geraldo se desfez. A crise econômica arruinou seus negócios e um trágico acidente tirou a vida de seu filho. Vencida, sua mãe teve um ataque cardíaco e morreu, a esposa dele entrou em depressão e suas duas filhas ficaram inconsoláveis. Ele ecoou as palavras do salmista: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?” (v.1).

Você está aí?

Quando a sua esposa contraiu uma doença terminal, Michael desejou que ela provasse a paz do relacionamento com Deus, mas ela não demonstrou interesse. Um dia, numa livraria, um título chamou a sua atenção: Deus, Tu Estás Aí?. Sem saber como a esposa reagiria, ele entrou e saiu da livraria várias vezes antes de finalmente comprá-lo. Para sua surpresa, ela aceitou o presente.

Propósito na dor?

Quando Siu Fen descobriu que tinha insuficiência renal e precisaria de diálise pelo resto da vida, pensou em desistir. Aposentada e solteira, a cristã de longa data não viu motivos para prolongar sua vida. Mas os amigos a convenceram a perseverar, a fazer diálise e a confiar que Deus a ajudaria.

Ótima notícia!

Após frequentar um seminário sobre o fortalecimento dos laços familiares, um grupo de detentos recebeu a visita das famílias. Alguns não viam os filhos havia anos. Em vez de conversar através de um painel de vidro, eles puderam abraçar seus entes queridos. À medida que as famílias se uniram, as feridas começaram a cicatrizar.

Boas obras preparadas

Quando um estranho corpulento se aproximou de nós na rua de um país estrangeiro, minha esposa e eu nos encolhemos de medo. Nosso feriado não estava sendo bom; haviam gritado conosco, enganado-nos e extorquido várias vezes. Seríamos “depenados” de novo? Para a nossa surpresa, o homem queria apenas nos mostrar onde teríamos a melhor vista da cidade. Depois, ele nos presenteou com uma barra de chocolate, sorriu e foi embora. Aquele gesto simples alegrou o nosso dia e salvou a viagem inteira. Aquele pequeno gesto nos tornou gratos, tanto ao homem quanto a Deus, por nos levantar o ânimo.

Quando Deus diz: “Não”

Quando fui recrutado para o serviço militar aos 18 anos, como todos os jovens singapurianos, orei desesperadamente por um posto fácil. Ser assistente administrativo ou talvez motorista. Por eu não ser particularmente forte, esperava ser poupado dos rigores do treinamento de combate militar. Mas, uma noite, ao ler minha Bíblia, um verso me saltou da página: “…Minha graça é tudo de que você precisa” (2 Coríntios 12:9).