Our Authors

ver tudo

Articles by Jennifer Benson Schuldt

Quem é este?

Imagine-se parado, ombro a ombro com expectadores numa estrada suja. A mulher atrás de você está na ponta dos pés, tentando ver quem está vindo. À distância você vislumbra um homem montando um jumento. À medida que Ele se aproxima, as pessoas jogam seus casacos para cobrir a estrada. Repentinamente, você ouve o som de um galho de árvore se partindo. Um homem está cortando galhos de palmeiras e as pessoas os espalham para a passagem do jumento.

Fale baixo, fale devagar

John Wayne, famoso ator americano e ícone de filmes, disse certa vez: “Fale baixo, devagar e pouco.” Esse conselho, para mim, é difícil de seguir já que falo muito rápido e nem sempre falo com calma ou controlo minhas palavras. No entanto, essa ideia de controlar nossa fala pode ser uma ferramenta útil quando lidamos com a raiva. A Bíblia diz que devemos ser “…tardios para falar” (Tiago 1:19), e que “A resposta branda desvia o furor…” (Provérbios 15:1).

Bênçãos abundantes

Gritos alegres entravam em nossa casa e eu queria saber o que de tão maravilhoso acontecia lá fora. Espiei pelas cortinas e vi dois meninos que brincavam com uma forte corrente de água que jorrava de um hidrante de incêndio.

Aclamação em pé

Susan Boyle viveu a maior parte de sua vida adulta com seu gato Pebbles, cuidando de sua mãe idosa e cantando na igreja. Ela certamente não parecia uma superestrela musical. Talvez, este tenha sido o provável motivo que fez o público rir desta mulher de meia-idade, indiferente à mídia, antes de se apresentar num show de talentos. Intrépida, Susan encarou a multidão pouco amável, cantou maravilhosamente, e foi aclamada em pé.

Rejeitado

Sua face estava cheia de fuligem, seu cabelo, longo e sujo, a cerveja manchava suas roupas, emanando o odor ao redor. Quando entrou no salão da igreja, os adoradores dominicais o ignoraram. Ficaram boquiabertos quando o homem chegou perto do púlpito, tirou sua peruca e começou a pregar. Foi então que perceberam tratar-se do seu pastor.

Receita para o sucesso

Narizes torcidos e lábios contraídos — algumas vezes essa é a reação de minha família quando cozinho; especialmente quando tento algo novo na cozinha. Recentemente, tive uma experiência interessante com uma versão singular de uma receita de macarrão com queijo. Anotei rapidamente os ingredientes e guardei a receita para futuras oportunidades. Sem a sequência de instruções, eu sabia que a receita seria um fracasso.

Acumular ou guardar?

Tapetes, lâmpadas, uma lavadora e uma secadora, até mesmo a comida nos armários — tudo estava à venda! Meu marido e eu paramos numa residência onde ocorria um bazar e andamos pela casa impressionados com o volume de bens. Jogos de pratos se empilhavam na mesa da sala de jantar. Decorações natalinas enchiam o hall de entrada. Ferramentas, carrinhos de brinquedo, jogos de tabuleiro e bonecas antigas lotavam a garagem. Quando partimos, fiquei imaginando se os donos da casa estavam se mudando, se precisavam desesperadamente de dinheiro ou haviam falecido.

Bem protegido

Por impulso, comprei um balão de alumínio vermelho no mercado. Nele, a mensagem “Eu Te Amo” estava escrita em letras grandes. Enquanto colocava as sacolas no meu carro, o barbante do balão escorregou entre meus dedos. Fiquei parado observando o balão voar longe, e logo não era nada mais que um pequeno ponto vermelho — finalmente, apenas uma lembrança.

O voo do pardal

Certa noite após o jantar, um pequeno pardal voou para dentro de nossa casa pela porta da frente. Começou uma perseguição. Toda vez que meu marido chegava perto dele, o pequeno intruso voava desesperadamente em busca de uma saída. Antes que pudéssemos conduzi-lo com segurança para fora, o pássaro voou de um lado para outro da casa tão assustado que podíamos notar seu peito palpitando fortemente.