Our Authors

ver tudo

Articles by Dennis Fisher

A árvore falante


Um dos primeiros poemas cristãos da literatura inglesa é The Dream of the Rood [O sonho do poste]. A palavra rood se origina da palavra rod, poste em inglês arcaico, e se refere à cruz em que Cristo foi crucificado. Nesse antigo poema do século 7, a história da crucificação é recontada a partir da perspectiva da cruz. Quando o madeiro descobre que será usado para matar o Filho de Deus, ele rejeita a ideia de ser usado dessa maneira. Mas, nesse poema, Cristo pede a ajuda da árvore para proporcionar a redenção a todos os que crerão nele.


Restaurando corações

Há pouco tempo, fui a uma costureira para modificar algumas roupas. Ao entrar em seu ateliê, senti-me encorajado pelo que vi nas paredes. Um cartaz dizia: “Podemos restaurar as suas roupas, mas só Deus pode restaurar o seu coração.” Perto dele havia uma pintura de Maria Madalena chorando angustiada quando o Cristo ressurreto estava prestes a revelar-se a ela. Outro cartaz perguntava: “Precisa de oração? Permita-nos orar com você.”

Oração de emergência

Em 11 de setembro de 2001, Stanley Praimnath estava trabalhando no 81.º andar do World Trade Center na torre sul quando viu um avião voando em direção a ele. Stanley fez uma rápida oração ao mergulhar sob uma mesa para se proteger: “Senhor, eu não consigo! Tome o controle!”

Quebrados para serem refeitos

Durante a Segunda Guerra Mundial, meu pai serviu no exército dos EUA no Pacífico Sul. Naquele tempo, papai rejeitava toda ideia de religião, dizendo: “Eu não preciso de uma muleta.” Contudo, chegou o dia em que sua atitude para com as coisas espirituais mudaria para sempre. Mamãe havia entrado em trabalho de parto de seu terceiro filho, e meu irmão e eu fomos dormir empolgados porque, em breve, veríamos nosso novo irmão ou irmã. Ao sair da cama na manhã seguinte, perguntei animado a papai: “É menino ou menina?” Ele respondeu: “Era uma menina, mas nasceu morta.” Começamos a chorar juntos por nossa perda.

A duradoura Palavra de Deus

No início da Segunda Guerra Mundial, bombardeios derrubaram boa parte de Varsóvia, na Polônia. Paredes, canos rompidos e cacos de vidro ficaram espalhados por toda a cidade. No centro, porém, a maior parte de um edifício danificado permanecia em pé. Era a sede polonesa da Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira. Em uma parede danificada ainda eram legíveis as palavras: “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão” (Mateus 24:35).

A cruz nas colinas de Hollywood

Uma das imagens mais reconhecíveis dos EUA é o placar “HOLLYWOOD”, no sul da Califórnia. Pessoas do mundo todo vão a “Tinseltown” para observar as pegadas de astros no cimento e, talvez, ver alguma celebridade de passagem. É difícil os visitantes não verem o cartaz ancorado no sopé das colinas próximas.

Não desista!

Em 1952, Florence Chadwick tentou nadar 42 quilômetros entre a costa da Califórnia e a Ilha de Catalina. Após 15 horas, um denso nevoeiro começou a bloquear a sua visão, ela ficou desorientada e desistiu. Para seu desgosto, Chadwick descobriu ter desistido a pouco mais de 1,5 quilômetro do seu destino.

Flores nos flocos de gelo

W ilson Bentley tinha 15 anos, quando se sentiu cativado pela intrincada beleza dos flocos de neve. Ele os observava fascinado com um velho microscópio que sua mãe lhe havia dado e fez centenas de esboços de seus notáveis contornos, mas eles derretiam rápido demais para capturar seus detalhes. Vários anos depois, em 1885, ele acoplou uma câmera de fole ao microscópio e, depois de tentativas e erros, fotografou um floco de neve pela primeira vez. Bentley capturou 5 mil imagens de flocos de neve e cada um deles tinha um desenho único. Ele os descreveu como “pequenos milagres de beleza” e “flores de gelo”.

Portas do Paraíso

O artista italiano Lorenzo Ghiberti (1378–1455) passou anos esculpindo habilmente imagens da vida de Jesus nas portas de bronze do Batistério de Florença, na Itália. Estes relevos de bronze eram tão comoventes, que Michelangelo os chamou Portas do Paraíso.

Histórias de família

Em um de seus livros, Mary Pipher dá conselhos sobre como reconstruir famílias. Ela aborda o tempo excessivo que algumas crianças passam diante da TV e de video-games, em detrimento das instruções informais que receberiam do círculo mais amplo da família.

Um momento Selá

O rei Davi proclamou: “…O Senhor dos Exércitos, ele é o Rei da Glória” (Salmo 24:10). A palavra Selá foi acrescentada mais tarde no final desse salmo e de muitos outros. Alguns creem que se refere a um interlúdio instrumental, porque os salmos muitas vezes foram escritos para a música. Os estudiosos da Bíblia também sugerem outros possíveis significados, incluindo: silêncio, pausa, interrupção, ênfase, exaltação ou fim.