Our Authors

ver tudo

Articles by Dave Branon

Melhor do que nunca

A Catedral de Notre Dame em Paris é um edifício espetacular. Sua arquitetura é fascinante, e seus vitrais e belos detalhes internos são de tirar o fôlego. Mas depois de séculos de imponência elevando-se sobre a paisagem de Paris, o prédio precisou de renovação — que já tinha sido iniciada quando um incêndio devastador causou extensos danos ao glorioso edifício antigo. As pessoas que amam este marco de oito séculos vieram em seu socorro. Mais de um bilhão de dólares foram levantados para restaurar o prédio. A estrutura de pedra teve que ser escorada. O interior danificado e os seus valiosos pertences estão sendo restaurados. Todo esse esforço vale a pena, porque para muitos essa antiga catedral permanece como um símbolo de esperança.

Mais do que dicas

Encontrei uma boa dica quando um dos meus netos aqueceu o seu coelho de pelúcia no vidro da nossa lareira. Os resíduos que o coelho de pelúcia deixou no vidro da lareira não eram nada bonitos, mas um especialista em lareiras nos ensinou um grande truque: uma dica para fazer o vidro parecer novo. Funcionou e agora não permitimos mais os bichos de pelúcia por perto da lareira!

A oração de Ana

Quando Ana estava no segundo ano do Ensino Médio, ela e sua mãe ouviram a notícia sobre um jovem gravemente ferido num acidente de avião que levara a vida de seus pais. Embora não o conhecessem, a mãe de Ana disse: “Precisamos orar por ele e sua família”. E assim o fizeram.

A cama vazia

Eu estava ansioso para voltar ao hospital na Jamaica, e me reconectar com Renato, que dois anos antes havia aprendido sobre o amor de Jesus. Eva, uma adolescente do coro da escola com o qual viajo anualmente, leu as Escrituras com esse senhor, explicou-lhe o evangelho e ele aceitou Jesus como seu Salvador.

O véu rasgado

O dia escurecera em Jerusalém. Fora dos muros da cidade, um Homem, que atraíra multidões de seguidores famintos durante os últimos três anos, estava pendurado, em vergonha e dor, numa rude cruz de madeira. Os enlutados choravam e gemiam. A luz do sol já não brilhava no céu da tarde. E o intenso sofrimento do Homem na cruz terminou quando “Ele clamou em alta voz” (MATEUS 27:50) “Está consumado” (JOÃO 19:30).

Suave, mas poderoso

Quando a ocupação inimiga aumentou na Holanda, Anne Frank e sua família se mudaram para um esconderijo para fugir do perigo. Eles permaneceram escondidos por dois anos durante a Segunda Guerra antes de serem enviados aos campos de concentração. Mesmo assim, Anne escreveu no que se tornou o famoso Diário de Anne Frank (Ed. Record, 2014): “A longo prazo, o espírito bondoso e gentil é a arma mais brutal de todas”.

Atmosfera de encorajamento

Sinto-me animado sempre que visito a academia perto de casa. Naquele lugar movimentado, sou cercado por outras pessoas que estão lutando para melhorar sua saúde física. As placas nos relembram que não devemos julgar, mas que as palavras e ações que revelam apoio aos esforços alheios são sempre bem-vindas.

Alternativa para a preocupação

Um homem cumpridor da lei recebeu uma mensagem de voz dizendo: “Sou o policial Fulano. Por favor, ligue para este número”. Imediatamente o homem teve medo de que, de alguma forma, tivesse cometido alguma infração. Ele estava com receio de retornar tal ligação e, preocupado, passou noites em claro. O policial nunca ligou de volta, mas levou duas semanas para a preocupação dele desaparecer.

Lar

Recentemente, uma amiga, corretora de imóveis, morreu de câncer. Ao relembrarmos sobre ela, minha esposa recordou-se de que, muitos anos atrás, Patrícia levara um homem à fé em Jesus e ele se tornara um bom amigo nosso.

Graças por quem Deus é


Talvez, dentre os milhares de sentimentos impressos nos cartões, uma das frases mais tocantes seja esta simples afirmação: “Obrigado por você ser quem é”. Se você a recebe, sabe que alguém se importa com sua pessoa; não por algo espetacular que você tenha feito por ela, mas por ser apreciado em sua essência.


De alguma maneira: Esperança


Entre as centenas de artigos que escrevi para o Pão Diário desde 1988, alguns ficaram em minha mente. Um desses é da década de 90, quando escrevi sobre um período em que nossas três meninas viajaram para um acampamento ou missão, e Estevão, de 6 anos, e eu tivemos um “dia de meninos”.


Acolhimento caloroso a todos

Em férias recentes, minha esposa e eu visitamos um famoso complexo esportivo. Os portões estavam abertos e parecia que éramos muito bem-vindos. Entramos e admiramos os campos tão bem cuidados. Ao sairmos, alguém nos deteve e disse secamente que não deveríamos estar ali. Fomos lembrados de que éramos intrusos e nos sentimos desconfortáveis.