Our Authors

ver tudo

Articles by Bill Crowder

Grande sacrifício

W. T. Stead, jornalista inglês inovador da virada do século 20, era conhecido por escrever sobre questões sociais polêmicas. Dois de seus artigos trataram do perigo de os navios operarem com um número insuficiente de botes salva-vidas. Ironicamente, Stead estava a bordo do Titanic quando este colidiu com uma montanha de gelo em 15 de abril de 1912. Segundo um relato, após ter ajudado mulheres e crianças a entrarem em botes salva-vidas, ele sacrificou-se dando seu colete salva-vidas e lugar num dos botes para que outros pudessem ser resgatados.

Sabedoria e graça

Em 4 de abril de 1968, o líder norte-americano dos direitos civis Martin Luther King Jr. foi assassinado, deixando milhões de pessoas iradas e desiludidas. Em Indianápolis, uma multidão majoritariamente afro-americana se reuniu para ouvir Robert F. Kennedy falar. Muitos ainda não sabiam da morte de King: Kennedy teve de dar a trágica notícia. Ele pediu calma, reconhecendo não apenas a dor deles, mas seu próprio pesar permanente pelo assassinato de seu irmão, o presidente John F. Kennedy.

Nunca abandonados

O escritor russo Fiódor Dostoiévski disse: “O grau de civilização de uma sociedade pode ser julgado entrando-se nas suas prisões”. Com isso em mente, li na internet um artigo que descrevia “As 8 prisões mais mortais do mundo.” Em uma dessas prisões, todos os prisioneiros são mantidos em confinamento solitário.

O lagar de azeite

Se você visitar a aldeia de Cafarnaum, junto ao mar da Galileia, encontrará uma exposição de lagares antigos. Formado por rocha basáltica, o lagar de azeite compõe-se de duas partes: uma base e uma mó. A base é grande e redonda, com uma calha entalhada. As azeitonas eram colocadas nessa calha e, em seguida, a mó; um disco de moer, também feita de pedra pesada, era rolada sobre as azeitonas para extrair o óleo.

Portas que se abrem

Charlie Sifford é um nome importante nos esportes dos EUA. Ele se tornou o primeiro membro afro-americano, jogador do torneio da Associação de Golfistas Profissionais, a ingressar num esporte que, até 1961, tinha a cláusula de “somente para brancos” no estatuto social. Resistindo à injustiça racial e assédio, Sifford conquistou o seu lugar nos jogos de nível mais elevado, venceu dois torneios e, em 2004, foi o primeiro afro-americano a fazer parte da Galeria da Fama do Golfe Mundial. Ele abriu as portas do golfe profissional aos jogadores de todas as etnias.

A fábrica de tristeza

Como fã do meu time de futebol durante toda a vida, cresci conhecendo minha cota de decepção. Apesar de ser um time que nunca apareceu na primeira divisão do campeonato nacional, ainda assim têm uma base leal de fãs que não abandona o time ano após ano. Mas como os torcedores geralmente se decepcionam, muitos deles agora se referem ao estádio do time como a “Fábrica de Tristeza”.

Ele veio por você

Em seus romances O processo e O castelo, Franz Kafka (1883–1924) retrata a vida como uma existência desumanizadora que transforma as pessoas num mar de rostos vazios, sem identidade ou valor. Kafka afirma que “a correia transportadora da vida o leva adiante, ninguém sabe aonde. A pessoa é mais um objeto, uma coisa, do que uma criatura viva.”

Lembretes sonoros

A torre do relógio de Westminster, que contém o sino conhecido como Big Ben, é um marco icônico de Londres, Inglaterra. Tradicionalmente, acredita-se que a melodia dos sinos da torre foi tomada da sinfonia do Messias de Händel: “Eu sei que o meu Redentor vive.” Com o tempo foi acrescentada a letra e colocada em exposição na sala do relógio:

Morrer para viver

No lugar em que moro temos invernos com muita neve, e é necessário colocar sal nas ruas para se viajar com segurança. O problema é que o sal corrói o metal dos carros. Por isso, lavar os carros frequentemente é um ritual do inverno.

Fazer o bem

José era um militar de confiança, e chegou à posição de coronel das forças especiais no exército de seu país. Isso lhe trouxe grandes oportunidades, para o bem e para o mal.

Sofrimento devastador

No dia 4 de novembro de 1970, um acidente de avião tirou a vida da maioria dos participantes do time de futebol de uma universidade norte-americana, da equipe técnica e de muitos líderes daquela comunidade. Perderam-se 75 vidas nesse desastre. Duas pessoas que perderam seus entes queridos foram Paul Griffen e Annie Cantrell. Suas histórias se entrelaçaram porque o filho de Griffen era o noivo de Annie. No ano em que o jovem morreu, a vida deles mergulhou numa dor que parecia insuportável. Por quê? Porque, como Griffen disse a Annie, no filme que representou essa tragédia, “O sofrimento é devastador.”