Our Authors

ver tudo

Articles by Anne Cetas

O homem da bondade

Desiludido e querendo uma vida mais significativa, Leo deixou o seu emprego em finanças. Certo dia, ele viu um sem-teto segurando uma placa na esquina que dizia: A BONDADE É O MELHOR REMÉDIO e disse: “Essas palavras me atingiram diretamente. Foi uma epifania”.

Perspectivas do alto

Peter Welch era um jovem na década de 1970 que usava um detector de metais apenas como hobby. Mas, desde 1990, ele guia pessoas de todo o mundo em excursões para a detecção de metais. Juntos, descobriram milhares de: espadas, joias antigas, moedas. Usando o Google Earth, um programa de computador baseado em imagens de satélite, procuram padrões nas terras agrícolas no Reino Unido. O mapa lhes mostra onde as estradas, construções e outras estruturas de séculos atrás poderiam estar. Welch diz: “Ter uma perspectiva vista de cima abre um mundo totalmente novo”.

Braços abertos

Saydee e sua família têm uma filosofia de “lar e braços abertos”. As pessoas sempre são bem-vindas na casa deles, “especialmente as aflitas”, diz ele. A casa com seus nove irmãos na Libéria era o exemplo disso. Seus pais sempre acolheram outras pessoas em sua família. Ele diz: “Crescemos como uma comunidade. Nós nos amávamos. Todo mundo era responsável por todo mundo. Meu pai nos ensinou a amar, cuidar e proteger um ao outro”.

Sendo cuidado

Débora era a proprietária de um serviço de limpeza doméstica e procurava mais clientes para aumentar seus negócios. Ela conversou com uma mulher que lhe disse: “Não posso pagar por isso agora, pois estou tratando um câncer”. Nesse momento, Débora decidiu que “nenhuma mulher em tratamento contra o câncer deixaria de ser atendida e de receber uma faxina grátis”. E, em 2005, ela abriu uma organização sem fins lucrativos, para a qual as empresas doavam seus serviços de limpeza para mulheres que lutavam contra o câncer. Uma dessas mulheres sentiu-se muito confiante ao voltar para sua casa tão limpinha e afirmou: “Pela primeira vez, realmente acreditei que poderia vencer o câncer”.

Acerte a marmota

Talvez você saiba como isso funciona. Depois de um procedimento médico, as contas do anestesista, cirurgião, laboratório e hospital continuam chegando. Jason reclamou disso após uma cirurgia de emergência: “Devemos muito dinheiro apesar dos planos de saúde. Se pudermos pagar essas contas, a vida será boa e ficarei contente! Sinto que estou jogando o jogo “Acerte a Marmota” de cujos buracos surgem as toupeiras de plástico, e o jogador as acerta descontroladamente com um martelo.

Um lugar de pertença

Depois da trágica perda de seus primeiros cônjuges, Roberto e Sabrina se apaixonaram, casaram e tornaram-se uma só família. Construíram seu novo lar e o chamaram Havilá (“contorcendo-se de dor” e “produzir” em hebraico). Significa a criação de algo belo através da dor. Eles não construíram um lar para esquecer o seu passado, mas para “trazer a vida das cinzas para celebrar a esperança”. Para eles, “é um lugar de pertença, para celebrar a vida e onde todos nós nos apegamos à promessa de um futuro”.

O único Rei

Elton, de 5 anos, ouvia o pastor falar sobre Jesus ter deixado o Céu e ter vindo para a Terra e suspirou profundamente quando o pastor orou agradecido por Cristo ter morrido por nossos pecados. “Ah não! Ele morreu?”, o garoto disse surpreso.

Desde o início da vida de Cristo na Terra, havia pessoas que o queriam morto. Alguns sábios vieram…

Fruta bonita

Rebecca Lemos-Otero fundou a City Blossoms (Cidade em flor) e sugere: “As crianças devem ser capazes de lançar uma semente onde quiserem [no jardim] para ver o que germina”. Embora isso não seja um modelo de boa jardinagem, reflete o potencial de cada semente germinar e produzir vida. Desde 2004, eles criaram jardins para escolas e bairros em áreas de baixa renda. As crianças aprendem sobre nutrição e ganham habilidades através da jardinagem. Rebecca diz: “O espaço verde e florido numa área urbana dá condições de as crianças fazerem algo produtivo e bonito”.

A decisão pertence a Deus

Ricardo e Célia apreciaram sua ida ao restaurante omakase em Nova Iorque. Omakase é uma palavra japonesa que significa: “deixar a decisão por sua conta”. Isso significa que nesses restaurantes os clientes permitem que o chef escolha a refeição a ser servida. Embora essa tenha sido a primeira vez que experimentaram tal cozinha e isso pareça arriscado, eles gostaram muito da comida que o chef escolheu e preparou para eles.

Não esqueça!

Minha sobrinha, sua filha Kailyn e eu tivemos uma maravilhosa tarde de sábado juntas. Sopramos bolhas coloridas, colorimos um livro com desenhos de princesa e comemos deliciosos sanduíches. Já no carro, Kailyn chamou-me pela janela aberta dizendo: “Tia, não se esqueça de mim”. Fui em direção ao carro e sussurrei: “Eu nunca poderia te esquecer e prometo que vou te ver em breve”.

Sim, quero!

Shirley olhou pela janela e notou um casal mais idoso lutando para retirar um pedaço de cerca velha deixada num quintal e rotulado como “grátis”. Shirley e seu marido foram ajudá-los. Os quatro colocaram parte da cerca dentro de uma carreta manual e a empurraram pelas ruas até a casa do casal. Eles riam o tempo todo pelo espetáculo que davam. Quando voltaram para pegar a outra parte da cerca, a mulher perguntou a Shirley: “Você quer ser minha amiga?”. “Sim, quero!”, ela respondeu. Mais tarde, Shirley descobriu que sua nova amiga vietnamita falava pouco inglês e sentia-se solitária porque seus filhos, já crescidos, tinham se mudado para longe.

Começando agora

Quando a biópsia da minha irmã mais velha revelou um câncer no final de fevereiro de 2017, mencionei aos meus amigos: “Preciso passar o máximo de tempo possível com a Carolyn — começando agora”. Alguns me disseram que os meus sentimentos eram uma reação exagerada às notícias. Mas ela morreu em dez meses. E mesmo eu tendo passado horas com ela, quando amamos alguém, nunca há tempo o bastante para o nosso coração amar o suficiente.