Our Authors

ver tudo

Articles by Alyson Kieda

Quebrando o ciclo

Davi apanhou de seu pai pela primeira vez aos 7 anos, depois de quebrar acidentalmente uma janela, e relatou: “Ele me chutou, deu-me um soco e mais tarde se desculpou. Meu pai era alcoólatra abusivo. E, agora, estou fazendo o meu melhor para acabar com esse ciclo”. Mas levou muito tempo para Davi atingir esse ponto, pois a maior parte de seus 20 anos foram passados dentro de uma prisão ou em liberdade condicional, e dentro e fora de centros de reabilitação. Quando parecia que os seus sonhos estavam totalmente frustrados, ele encontrou esperança num local que centrava sua abordagem no relacionamento com Jesus: “Eu sempre me sentia desesperado. Agora me esforço para seguir em outra direção. Ao acordar, a primeira coisa que faço é entregar a minha vontade a Deus”.

Respiração e brevidade

Minha mãe, irmãs e eu esperamos ao lado da cama do meu pai enquanto a respiração dele se tornava mais fraca e menos frequente, até não existir mais. Papai tinha quase 89 anos, quando entrou silenciosamente à vida em que Deus o esperava. Sua partida nos deixou com um vazio imenso e apenas lembranças para dele nos recordarmos. No entanto, temos a esperança de que um dia estaremos reunidos.

Todos precisam de um mentor

Ao entrar no escritório do meu novo supervisor, senti-me cautelosa e inexperiente. Meu antigo supervisor administrara nosso departamento com dureza e arrogância, muitas vezes deixando-me (e outros) em lágrimas. Agora eu me perguntava: Como seria o novo chefe? Logo após entrar no escritório dele, senti meus medos se dissiparem ao ser recebida calorosamente. Ele me pediu para compartilhar sobre minhas frustrações e me ouviu atentamente. Eu sabia por sua expressão e palavras gentis que ele realmente se importava. Ele cria em Jesus e se tornou meu mentor, incentivador e amigo.

Não se deixe enganar

A mosca de lanterna manchada é um lindo inseto com asas externas salpicadas e manchas vermelhas nas asas internas que piscam ao voar. Sua beleza é enganadora, e foi visto pela primeira vez nos EUA em 2014. Considerado invasor que tem potencial para prejudicar o meio ambiente e a economia. Ela “come as entranhas de praticamente qualquer planta lenhosa”, incluindo cerejas e outras árvores frutíferas. Deixa uma gosma pegajosa que provoca o mofo, mata completamente as árvores ou as deixa com pouca energia para produzir frutos.

Feitos um para o outro

“Eu cuido dele. Quando ele está feliz, fico feliz”, diz Stella. Merle responde: “Fico feliz quando ela está por perto”. Eles são casados há 79 anos. Quando Merle foi colocado numa casa de repouso, ele sentiu-se muito triste, então Stella prontamente o levou de volta para casa. Ele tem 101 e ela 95 anos. Embora ela precise do andador para se locomover, faz o que pode para o marido, como preparar as comidas que ele gosta. Mas não pode fazer tudo sozinha, portanto, os netos e vizinhos ajudam naquilo que ela precisa.

Pontos brilhantes

Quando meu marido e eu estávamos explorando um canto pequeno e acidentado, vi um girassol num local rochoso e seco, onde brotos de arbustos, urtigas, cactos espinhosos e outras plantas irregulares cresciam. Não era tão alto quanto um girassol no campo, mas era tão brilhante e eu me senti animada. Esse inesperado ponto brilhante no terreno acidentado me lembrou de como a vida, mesmo para o cristão, pode parecer árida e triste. As angústias podem parecer insuperáveis e, como os clamores do salmista Davi, nossas orações às vezes parecem não ser ouvidas: “Inclina-te, Senhor, e ouve minha oração” (Salmo 86:1). Como ele, ansiamos demais por alegria (v.4).

Em nosso coração

Depois que um menino enfrentou alguns desafios na escola, seu pai começou a ensinar-lhe uma oração para ele recitar antes de ir à aula: “Agradeço a Deus por me acordar hoje. Estou indo à escola para aprender e ser o líder que Deus me criou para ser”. Com essas palavras, o pai espera ajudar seu filho a se valorizar e a lidar com os inevitáveis desafios da vida.

Força no sofrimento

Em 1948, Haralan Popov, pastor de uma igreja subterrânea, foi preso para um “interrogatório”. Após duas semanas, ele foi interrogado ininterruptamente sem receber alimento por dez dias. Cada vez que negava ser espião, ele era espancado. Popov sobreviveu a esse tratamento severo e conduziu outros prisioneiros a Jesus. Finalmente, onze anos depois, ele foi liberto e continuou a compartilhar sua fé. Depois de dois anos, Popov foi capaz de deixar o país e reunir-se à família. Ele continuou a pregar e levantar recursos para distribuir Bíblias em países fechados para o evangelho.

Reunião

O garotinho abriu com entusiasmo uma grande caixa de presente enviada por seu pai militar, pois acreditava que o pai não estaria em casa para comemorar seu aniversário. Dentro daquela caixa havia outra embrulhada, e dentro desta estava outra que tinha um pedaço de papel dizendo: “Surpresa!”. Confuso, o garoto olhou para cima, no instante que o seu pai entrou na sala. Com lágrimas nos olhos, o filho saltou para os braços do pai, exclamando: “Papai, senti sua falta” e “Eu te amo!”

Deliciando-se com o Bom Livro

A Islândia é uma nação de leitores e esse país publica e lê mais livros por pessoa do que qualquer outro. Na véspera de Natal, eles se presenteiam com livros e depois os leem noite adentro. Essa tradição remonta à Segunda Guerra Mundial, quando as importações eram restritas, mas o papel era barato. Os editores inundaram o mercado com novos títulos. Hoje, um catálogo dos lançamentos do país é enviado a todos os lares em meados de novembro. Essa tradição é conhecida como a Inundação de livros de Natal.

Todos precisam de compaixão

Jeferson era ainda um novo cristão recém-saído da faculdade quando trabalhou para uma grande empresa de petróleo. Como vendedor, ele viajava; e em suas viagens ouvia as histórias das pessoas — muitas delas comoventes. Ele percebeu que os seus clientes precisavam mais da compaixão do que do petróleo — precisavam de Deus. Isso o levou a frequentar o seminário para…

Água em esperança

O ministério de Tom e Mark é revigorante. Isso fica claro no vídeo que eles compartilham de um grupo de crianças totalmente vestidas rindo e dançando sob a água refrescante de um chuveiro aberto, o primeiro da vida delas. Os dois trabalham com igrejas locais para instalar sistemas de filtragem de água em poços no Haiti, facilitando e prolongando vidas uma vez que evitam doenças relacionadas à água contaminada. O acesso a água limpa e fresca traz a esperança de futuro às pessoas.