Cleópatra, Galileu, Shakespeare, Elvis, Pelé. Todos eles são tão conhecidos que só precisam de um nome para serem reconhecidos. Eles permaneceram proeminentes na história por causa de quem eram e o que fizeram. Mas há um outro nome que está acima desses ou de qualquer outro nome!

Antes de o Filho de Deus nascer neste mundo, o anjo disse a Maria e José que o chamassem Jesus, pois Ele salvaria “…o seu povo dos seus pecados” (MATEUS 1:21) e seria “chamado Filho do Altíssimo” (LUCAS 1:32). Jesus não veio como uma celebridade, mas como um servo que se humilhou e morreu na cruz para que quem o recebe possa ser perdoado e liberto do poder do pecado. “Por isso Deus o elevou ao lugar de mais alta honra e lhe deu o nome que está acima de todos os nomes, para que, ao nome de Jesus, todo joelho se dobre, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua declare que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai” (FILIPENSES 2:9-11).

Em nossos tempos de maior alegria e de nossa mais profunda necessidade, o nome ao qual nos apegamos é Jesus. Ele nunca nos deixará e o Seu amor não falhará.