Cerca de 230 pessoas vivem no bloco 72 do Condomínio MacPherson em meu bairro em Singapura. Cada um tem sua história de vida. Num dos andares reside uma senhora idosa cujos filhos cresceram, casaram e se mudaram. A pouca distância dela está um jovem casal com um casal de filhos. E andares abaixo vive um jovem militar. Ele já esteve na igreja antes; talvez a visite novamente no dia de Natal. Eu conheci essas pessoas no Natal passado, quando a nossa igreja fez serenatas pelo bairro para espalhar a alegria de Natal.

Cada Natal — como no primeiro — há muitos que não sabem que Deus veio ao mundo como um bebê chamado Jesus (Lucas 1:68; 2:21). Ou eles não conhecem a importância desse evento: É “…boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo” (2:10). Sim, todos os povos! Independentemente da nacionalidade, cultura, gênero ou situação financeira, Jesus veio para morrer por nós e nos oferecer o perdão completo para que possamos ser reconciliados com Ele e desfrutar do Seu amor, alegria, paz e esperança. Todas as pessoas: da vizinha ao nosso lado aos colegas com quem almoçamos, todos precisam ouvir esta maravilhosa notícia!

No primeiro Natal, os anjos foram os portadores destas boas-novas. Hoje, Deus quer agir por meio de nós para levarmos a história aos outros.