É dezembro e todos já começaram a planejar a vida para o próximo ano. E como será? Continuaremos a ser o que fomos este ano? Por mais que tenha havido coisas boas, se formos sinceros, teremos de admitir: nem tudo foi tão bom. Deixamos a desejar em muitas áreas.

A mensagem de Jeremias nos traz esperança: Somos vasos nas mãos do Oleiro. E Ele fará de nós um vaso novo. 
Com isso aprendemos duas lições. Primei-ro, precisamos saber que somos frágeis. A começar pelo nosso físico — Deus nos criou do pó. No entanto, nossa fragilidade também está no campo moral. Vivemos dias de relativismo, em que cada um é e faz o que quer. Isso gera angústia, pois o ser humano precisa de parâmetros. Também somos espiritualmente frágeis — cremos, mas não tanto quanto deveríamos crer. Muitas vezes “balançamos”, manquejamos.

A segunda lição que aprendemos é que precisamos confiar na fidelidade do Senhor. Quando Jeremias desceu à casa do oleiro, este “estava entregue à sua obra sobre as rodas” (v.3). Da mesma forma, Deus se entrega à Sua obra que é nos fazer e refazer. Sua especialidade é fazer vasos de honra, e Ele o faz conforme a Sua vontade e em amor. Deus tem o controle de todas as coisas. Precisamos nos entregar à Sua ação e não sermos tão relutantes.

Que o próximo ano seja realmente muito feliz para você! E que sejamos vasos moldáveis nas mãos do Senhor, confiando sempre em Sua fidelidade.