Certo dia à beira-mar, eu me deliciei em assistir alguns kite surfistas saltando ao longo da água, movidos pela força do vento. Quando um deles veio à praia, perguntei-lhe se a experiência era tão difícil quanto parecia. “Não, realmente é mais fácil do que o surf regular, porque você aproveita o poder do vento”, disse.

Depois, enquanto caminhava pelo mar, pensando na capacidade do vento não só para impulsionar os surfistas, mas também para chicotear meu rosto com o meu cabelo, parei para refletir sobre o nosso Deus, o Criador. Como vemos no livro de Amós do Antigo Testamento, Ele “forma os montes” e “cria o vento” e “faz da manhã trevas” (v.13).

Através deste profeta, o Senhor lembrou o Seu povo de Seu poder ao chamá-los de volta para si. Por não terem obedecido ao Senhor, Deus disse que se revelaria a eles (v.13). Embora vejamos o Seu julgamento aqui, sabemos por outra parte da Bíblia do Seu amor sacrificial ao enviar Seu Filho para nos salvar (João 3:16).

A força do vento neste dia de ventania no sul da Inglaterra me lembrou da enorme imensidão do Senhor. Se você sente o vento hoje, pare e reflita sobre o nosso Deus Todo-poderoso.