Quando nossos filhos eram jovens, eles amavam apanhar as “sementes de helicópteros” que caíam das árvores bordo de prata do vizinho. Cada semente se assemelha a 
uma asa. No final da primavera, elas giram para o chão como lâminas do rotor de um helicóptero. O propósito das sementes não é voar, mas cair no solo e crescer como árvores.

Antes de Jesus ser crucificado, Ele disse aos Seus seguidores: “…É chegada a hora de ser glorificado o Filho do Homem. Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto” (vv.23,24).

Embora os discípulos de Jesus queriam que Ele fosse honrado como o Messias, Ele veio para dar Sua vida para que pudéssemos ser perdoados e transformados pela fé nele. Como seguidores de Jesus, ouvimos as Suas palavras: “Quem ama a sua vida perde-a; mas aquele que odeia a sua vida neste mundo preservá-la-á para a vida eterna. Se alguém me serve, siga-me, e, onde eu estou, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, o Pai o honrará” (vv.25,26).

As “sementes de helicópteros” podem servir de alusão ao milagre de Jesus, o Salvador, que morreu para que pudéssemos viver para Ele.