A enfermeira anotou: “O paciente é belicoso.”

Naquele momento, ela não sabia que eu estava tendo uma reação alérgica, após ter despertado de uma complicada cirurgia do coração. Desesperado e com um tubo na garganta, meu corpo começou a tremer violentamente, forçando contra as tiras nos meus braços, que estavam lá para me impedir de retirar o tubo de respiração. Foi um episódio assustador e doloroso. A auxiliar de enfermagem ao lado direito da minha cama simplesmente segurou a minha mão. Foi um movimento inesperado, e me pareceu especialmente suave. Comecei a relaxar, o que ajudou meu corpo a parar de tremer tanto.

Tendo experimentado isso com outros pacientes, ela sabia que segurar a minha mão me traria conforto. Foi um exemplo real de como Deus usa a Sua mão de consolo quando os Seus filhos sofrem.

O conforto é uma ferramenta poderosa e especial para qualquer cuidador, e Paulo nos diz em 2 Coríntios 1:3,4 que é uma parte importante da caixa de ferramentas de Deus. Não somente isso, mas Deus multiplica o impacto de Seu conforto, chamando- -nos a relembrar do consolo que Ele nos concede para encorajar os outros em situações semelhantes (vv.4-7). É apenas mais um sinal do Seu grande amor; e que podemos compartilhar com os outros, às vezes, no mais simples dos gestos.