Indo ao trabalho, escutei a música Dear Younger Me (Querido eu jovem), que pergunta: Se pudesse voltar, sabendo o que sabe hoje, o que diria ao seu “eu” mais jovem? Ao ouvi-la, pensei nas dicas de sabedoria e advertências que daria a mim mesmo mais jovem e menos sábio. Em algum momento, a maioria de nós já pensou em como poderíamos fazer as coisas de maneira diferente — se pudéssemos fazê-las de novo.

A canção ilustra que, embora nosso passado possa nos encher de arrependimentos, as nossas experiências moldam quem somos. Não podemos voltar atrás ou mudar as consequências de nossas escolhas ou de nosso pecado. Mas louvemos a Deus, pois não precisamos carregar os pesados fardos e erros do passado conosco, por causa do que Jesus fez! “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” (1 Pedro 1:3).

Se nos voltarmos para Ele com fé e tristeza por nossos pecados, Ele nos perdoará. A partir desse momento, somos feitos novos e começamos o processo de sermos espiritualmente transformados (2 Coríntios 5:17). Independentemente do que fizemos (ou não), somos perdoados por causa do que Ele fez. Podemos avançar, tirando o máximo do hoje e antecipando um futuro com Ele. Em Cristo, somos livres!