Os especialistas concordam que a quantidade de tempo consumida a cada dia por interrupções é inacreditável. Seja no trabalho ou em casa, um telefonema ou uma visita inesperada podem facilmente nos desviar do nosso objetivo principal.

Não gostamos de interrupções em nossas rotinas diárias, especialmente quando causam inconveniências ou mudança de planos. Mas Jesus lidou com o que parecia ser interrupções de maneira muito diferente. Vez após vez nos evangelhos, vemos o Senhor parar o que está fazendo para ajudar alguém em necessidade.

Enquanto Jesus estava a caminho de Jerusalém onde seria crucificado, um cego implorando ao lado da estrada clamou: “Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim!” (Lucas 18:35-38). Alguns na multidão o repreenderam para calar-se, mas ele continuou clamando ao Senhor. Jesus parou e perguntou ao homem: “Que queres que eu te faça? Respondeu ele: Senhor, que eu torne a ver. Então, Jesus lhe disse: Recupera a tua vista; a tua fé te salvou” (vv.41,42).

Quando os nossos planos são interrompidos por alguém que realmente precisa de ajuda, podemos pedir ao Senhor sabedoria sobre como responder com compaixão. O que chamamos de interrupção pode ser um compromisso divino que o Senhor programou para aquele dia.