Há uma pedra memorial num antigo campo de prisioneiros japonês na China, onde um homem morreu em 1945. Está escrito: “Eric Liddell, nasceu em Tianjin de pais escoceses, em 1902. Sua carreira atingiu o seu auge com sua vitória e a medalha de ouro na corrida de 400 metros nos Jogos Olímpicos de 1924. Ele voltou para a China para trabalhar em Tianjin como professor. […] Em toda a sua vida incentivou os jovens a fazerem suas melhores contribuições para o aperfeiçoamento da humanidade.”

Aos olhos de muitos, a maior conquista de Liddell estava nos esportes. Mas ele também é lembrado por sua contribuição para a juventude de Tianjin, na China, o país onde nasceu e que ele amava. Ele viveu e serviu pela fé.

Como seremos lembrados? Poderemos ser reconhecidos por nossas conquistas acadêmicas, cargo, ou o sucesso financeiro. Mas é o trabalho silencioso que fazemos na vida das pessoas que permanecerão por muito mais tempo depois de termos partido.

Moisés é lembrado no capítulo dos heróis da fé, Hebreus 11, como alguém que escolheu alinhar-se ao povo de Deus em vez de apreciar os tesouros do Egito (v.26). Ele liderou e serviu o povo de Deus pela fé.