A antiga canção de Merle Haggard, If We Make It Through December (Se chegarmos até dezembro), conta a história de um homem demitido da fábrica, sem dinheiro para comprar presentes de Natal para a sua filhinha. Embora se suponha que dezembro seja uma época alegre do ano, sua vida parece sombria e fria.

O desânimo não é exclusivo de dezembro, mas pode aumentar nesse mês. Nossas expectativas podem estar maiores; nossa tristeza, mais profunda. Um pouco de encorajamento pode fazer muito.

José, de Chipre, foi um dos primeiros seguidores de Jesus. Os apóstolos o chamavam Barnabé, que significa “filho de exortação”. Nós o encontramos em Atos 4:36,37, quando ele vendeu uma propriedade e doou o dinheiro para ajudar outros cristãos necessitados.

Mais tarde, lemos que os discípulos estavam com medo de Saulo (Atos 9:26). “Mas Barnabé, tomando-o consigo, levou-o aos apóstolos…” (v.27). Saulo, depois chamado Paulo, havia tentado, anteriormente, matar os cristãos, mas Barnabé o defendeu como homem transformado por Cristo.

Todos à nossa volta são pessoas que desejam ser encorajadas. Uma palavra na hora certa, um telefonema ou uma oração com elas podem sustentar a sua fé em Jesus.

A generosidade e o apoio de Barnabé demonstram o que significa ser filho ou filha de encorajamento. Esse pode ser o maior presente que poderemos dar a outros neste Natal.