Conta-se uma história que, no ano 75 a.C., um jovem nobre romano, chamado Júlio César, foi sequestrado por piratas e mantido em cativeiro. Quando eles exigiram 20 talentos de prata como resgate (atualmente cerca de 600 mil dólares), César riu e disse que, obviamente, eles não tinham ideia de quem ele era. Ele insistiu em que eles elevassem o resgate para 50 talentos! Por quê? Porque ele acreditava valer muito mais do que 20 talentos.

Que diferença vemos entre a avaliação de César de seu próprio valor e o valor que Deus dá a cada um de nós. Não somos mensurados em termos de valor monetário, mas pelo que o nosso Pai celestial fez por nós.

Que resgate Ele pagou para nos salvar? Por meio da morte do Seu único Filho na cruz, o Pai pagou o preço para nos resgatar do nosso pecado: “…não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso […] sangue de Cristo” (1 Pedro 1:18,19).

Deus nos amou tanto, que entregou Seu Filho para morrer na cruz e ressurgir dos mortos para nos resgatar e salvar. É isso o que você vale para ele.