Todos os outonos, fazemos uma deliciosa festa de Ação de Graças no campus da universidade. Nossos alunos amam isso! Ano passado, um grupo de alunos fez um jogo em sua mesa. Eles se desafiaram mutuamente a dizer algo pelo que eram gratos — em três segundos ou menos —, sem repetir algo que alguém já houvesse dito. Quem hesitava, saía do jogo.

Há todos os tipos de coisas de que os alunos podem reclamar — testes, prazos, regras e uma infinidade de outras queixas estudantis. Porém, esses alunos haviam escolhido ser gratos. Acredito que todos eles se sentiram muito melhor após o jogo do que teriam se sentido se tivessem escolhido se queixar.

Embora sempre existirá coisas de que se queixar, se procurarmos cuidadosamente, sempre haverá bênçãos pelas quais agradecer. Quando Paulo descreve a nossa nova vida em Cristo, a gratidão é a única característica mencionada mais de uma vez. De fato, ela é mencionada três vezes. “…sejam agradecidos” (Colossenses 3:15). Cantem a Deus “…com gratidão, em vosso coração” (v.16). E tudo que fizerem, certifiquem-se de estar “…dando […] graças a Deus Pai” (v.17). A instrução de Paulo a sermos gratos é surpreendente quando consideramos que ele escreveu essa carta estando encarcerado!

Hoje, façamos a escolha de ter a atitude de gratidão.