Um grupo de mulheres em meu país se reúne mensalmente para orar por Gana e outros países africanos. Ao serem questionadas por que oram tanto pelas nações, a líder comentou: “Olhe ao redor, acompanhe o noticiário. Nossas nações padecem: guerra, desastre, doenças e violência ameaçam ofuscar o amor de Deus pela humanidade e Sua bênção sobre nós. Acreditamos que Ele intervém nos assuntos das nações, por isso, o louvamos pelas bênçãos e clamamos por Sua intervenção.”

A Bíblia revela que Deus realmente intervém nos assuntos das nações (2 Crônicas 7:14). E ao fazer, usa pessoas comuns. Podemos não receber grandes tarefas, mas podemos fazer a nossa parte para trazer paz e justiça que engrandecem uma nação (Provérbios 14:34). E isso através da oração. Paulo escreveu: “…exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito” (1 Timóteo 2:1,2).

Como o salmista exortou os israelitas: “Orai pela paz em Jerusalém!…” (122:6), que possamos orar pela paz e cura de nossos países. Quando oramos em humildade, deixamos a maldade, e buscamos a Deus, Ele nos ouve.