Os cidadãos de Israel estavam tendo alguns problemas com o governo. Era o fim do século 6.º a.C. e o povo judeu estava ansioso por finalizar o seu templo que havia sido destruído em 586 a.C. pela Babilônia. Todavia, o governador de sua região não tendo a certeza de que eles deveriam estar fazendo aquilo, enviou uma nota ao rei Dario (Esdras 5:6-17).

Na carta, o governador diz que encontrou os judeus trabalhando no templo e pergunta ao rei se eles tinham permissão para isso. A carta também registra a resposta respeitosa dos judeus, de que eles realmente haviam recebido autorização de um rei anterior (Ciro) para a reconstrução. Ao verificar a história deles, o rei descobriu ser verdadeira: o rei Ciro havia dito que eles poderiam construir o templo. Então, Dario não só lhes dera permissão para reconstruir, mas também financiou a obra! (6:1-12). Após terminarem a construção do templo, os judeus “celebraram […] com regozijo…”, porque sabiam que Deus havia “…[mudado] o coração do rei…” (6:22).

Quando vemos uma situação que precisa ser tratada, honramos a Deus quando pleiteamos nossa causa de maneira respeitosa, confiamos que Ele está no controle de todas as situações e expressamos gratidão pelo resultado.