Um artista tornou-se popular após o terror de 11 de setembro de 2001. Ele canta a música “Super-homem, não é fácil”, uma balada que imagina como nos sentiríamos se fôssemos super-heróis. Mas ele luta com a insuficiência de suas forças para lidar com as complexidades do mundo.

Muitos parecem ter se identificado com o tema da canção. A vida real prova que não somos capazes de batalhar com os fardos esmagadores com os quais nos confrontamos. Mesmo os que querem ser autossuficientes não podem lidar com a vida, com suas próprias forças.

Como seguidores de Cristo, temos um recurso que nem mesmo o Super-homem pode reivindicar. Em nosso relacionamento com Deus, encontramos a suficiência para a vida, que pode superar nossa fraqueza e capacitar-nos a viver de forma vitoriosa. Esse foi o encorajamento de Paulo aos nossos corações quando escreveu aos cristãos de Corinto. Ele disse: “…não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa suficiência vem de Deus” (2 Coríntios 3:5). Isso faz toda a diferença do mundo.

Deixados a sós, seremos forçados a encarar o fato de que nunca seremos capazes de lutar com a vida. Mas com as forças de Deus encontramos tudo que necessitamos para navegar pelas tempestades da vida, neste mundo turbulento.