O Salmo 92 é um cântico “para o dia de sábado”, um lugar de descanso para aqueles que estão atribulados.

O cântico começa com uma declaração de louvor: “Bom é render graças ao Senhor…”. É bom deixar os nossos pensamentos de preocupação e ansiedade e “anunciar de manhã a [Sua] misericórdia e, durante as noites, a [Sua] fidelidade” (v.2). Deus nos ama e é sempre fiel! Ele nos alegra (v.4).

O louvor não nos deixa apenas contentes, mas também nos torna sábios. Começamos a entender algo da grandeza de Deus e de Seu plano criativo em tudo o que Ele faz (vv.5-9). Obtemos a sabedoria que está oculta àqueles que não conhecem a Deus. Os ímpios podem “florescer” e “brotar como a erva” por um momento (v.7), mas no final eles serão destruídos.

Todavia, o justo se une ao que é “exaltado para sempre”. Os justos florescerão “como a palmeira” e como o “cedro do Líbano” (v.12), símbolos de beleza graciosa e de forças poderosas. Pois eles foram “plantados na Casa do Senhor” (v.13). Suas raízes chegam ao solo da fidelidade divina; eles são sustentados pelo amor inextinguível de Deus.

Dê graças e louvor ao Senhor hoje!