Enquanto deixavam para trás um orfanato na Jamaica, muitos adolescentes choravam. Depois daquela breve visita, uma jovem nos disse: “Isso não é justo. Temos tanto e eles nada.” Nas duas horas que estivemos lá, distribuindo brinquedos e brincando com as crianças, ela havia segurado em seus braços uma menininha triste que nunca sorria. Soubemos que antes de ter sido resgatada, ela tinha sofrido maus-tratos de seus pais.

Agora multiplique a situação dolorosa daquela menina por milhões, e será fácil sentir-se consternado. Meus amigos adolescentes estavam certos. Não é justo. O abuso, a pobreza e a negligência transformaram a vida de milhões de crianças num pesadelo.

Como isso deve entristecer o coração de Deus! Jesus, disse “…Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis…” (Marcos 10:14), e certamente Ele está entristecido pela maneira como muitas crianças são tratadas.

O que podemos fazer? Em nome de Jesus, podemos apoiar financeiramente os bons orfanatos. Quando possível, podemos ajudar pessoalmente. Se nos sentirmos guiados por Deus, poderemos procurar novos lares para essas preciosas crianças. E podemos orar — suplicando a Deus que ajude os que sofrem tantas injustiças.

Vamos mostrar às crianças o amor de Deus por meio de nossos corações e com nossas mãos.