Se você é fã de esportes, sabe que os torcedores podem mudar de humor rapidamente. O jogador que é a estrela de um time pode ouvir 70 mil aclamações, se jogar bem — ou 70 mil vaias, se falhar.

As figuras do esporte facilmente são esquecidas porque os fãs são inconstantes — são pessoas ávidas em seguir quem os faz se sentir bem, mas dispostas a rejeitar essa mesma pessoa, se  fracassarem.

As Escrituras mostram um exemplo de inconstância muito mais sério. Em Jerusalém, uma grande multidão, louvava, honrava e aplaudia Jesus no domingo em que Ele entrou na cidade montado num jumento (Mateus 21:6-11). Porém, apenas alguns dias depois, a maioria dessas mesmas pessoas tinham se infiltrado entre a multidão que pedia a crucificação de Jesus (27:20-23). No domingo eles o adoraram, mas na sexta-feira seguinte não queriam mais que Ele permanecesse em seu meio.

Em nosso relacionamento com o Senhor não vacilemos! Às vezes, adoramos Jesus de todo o coração no domingo, mas no dia seguinte vivemos como se a Sua presença fosse uma intromissão. Às vezes, dizemos que o amamos no domingo — mas falhamos em obedecer-lhe durante o restante da semana.

Não seja um seguidor inconstante do Senhor Jesus. Adore-o todos os dias — e não apenas no domingo.