Há algum tempo, eu trocava emails com um amigo que se aproximava dos 30 anos e não tinha um relacionamento amoroso sério em vista. Ele é talentoso, engraçado, bonito e um cristão comprometido. Mas até então, tudo no seu horizonte romântico não passava de miragem.

Meses antes, ele se entusiasmara muito em relação a uma jovem, com a qual estava se correspondendo por email. Duas semanas antes de se encontrarem pela primeira vez, ela morreu como resultado do descontrole de um motorista bêbado. Meu amigo viajou para conhecer a família dela, compartilhar a dor deles e lidar com o sentimento de perda.

Muitas pessoas sentem profundamente a ausência de um amor. Num mundo onde o amor significa muito, há uma palavra do Senhor para todos, os que têm e os que não têm uma pessoa amada.

A carta de 1 João 4 revela o amor de Deus por nós e fala do nosso amor de uns para com os outros, não de ser amado por outra pessoa, (vv.7-11). E a carta de 1 Coríntios 13:7 afirma que o amor “tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”. Como isso é possível? “…porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado” (Romanos 5:5).

Muito depois que as flores e os cartões forem esquecidos, ainda haverá o amor que flui do coração de Deus para os nossos corações!