O maestro estava em pé, no pódio, enquanto seus olhos examinavam o coro e a orquestra. Os cantores dispunham a partitura em suas pastas, encontrando uma posição confortável para que, em pé, pudessem ver o maestro acima delas. Os membros da orquestra posicionaram sua partitura na estante, e, encontrando uma posição adequada, permaneceram sentados em seus lugares. O maestro esperou e viu que todos estavam prontos. Em seguida, ao toque de sua batuta, os sons da abertura do “Messias de Handel” encheram a catedral.

Com o som vibrando ao meu redor, senti que estava imerso no Natal — quando Deus, no momento certo, a um sinal de Sua mão, colocou em ação uma sinfonia que começou com o nascimento do Messias, o “…sumo sacerdote dos bens já realizados…” (Hebreus 9:11).

Todo Natal, quando comemoramos a primeira vinda de Cristo com essa música gloriosa, lembro-me que o povo de Deus, e os membros do coro e da orquestra, estão se preparando para o sinal do maestro, quando Cristo virá novamente. Naquele dia, participaremos com Ele do movimento final da sinfonia de redenção de Deus — tornando novas todas as coisas (Apocalipse 21:5). Com expectativa, precisamos manter nossos olhos sobre o maestro e nos certificar de que estamos prontos.