Quando disse à minha filha que um bebê de três meses viria para uma visita ela ficou encantada. Com o senso de hospitalidade de uma criança, ela sugeriu que compartilhássemos parte de nosso alimento com o bebê. Ela pensou que ele poderia gostar de uma laranja suculenta da fruteira no balcão de nossa cozinha. Expliquei-lhe que o bebê só podia beber leite, mas que talvez gostasse de laranjas quando ficasse mais velho.

A Bíblia usa um conceito semelhante para descrever a necessidade de um cristão por alimento espiritual. As verdades básicas das Escrituras são como leite — elas ajudam os novos cristãos a florescer e crescer (1 Pedro 2:2,3). Em contraste, “…o alimento sólido é para os adultos…” (Hebreus 5:14). Os cristãos que tiveram tempo de digerir e entender o básico podem ir adiante para investigar outros conceitos bíblicos e começar a ensinar estas verdades a outros. As recompensas da maturidade espiritual são maturidade e discernimento (v.14), sabedoria divina (1 Coríntios 2:6) e a habilidade de comunicar a verdade de Deus a outros (Hebreus 5:12).

Como um pai amoroso, Deus quer que cresçamos espiritualmente. Ele sabe que alimentarmo-nos apenas de leite espiritual não é o melhor para nós. Ele quer que nos movamos adiante de modo que possamos desfrutar do sabor do alimento sólido.