Durante o ensaio da cerimônia de casamento do meu irmão, meu marido tirou uma foto dos noivos enquanto olhavam um para o outro diante do pastor. Quando olhamos a foto depois, percebemos que o flash havia iluminado uma cruz de metal no fundo, que criou uma imagem brilhante sobre o casal.

A fotografia me lembrou de que o casamento é uma imagem do amor de Cristo pela igreja demonstrado na cruz. Quando a Bíblia instrui os maridos a amar suas mulheres (Efésios 5:25), Deus compara esse tipo de afeição fiel e altruísta ao amor de Cristo por Seus seguidores. Pelo fato de Cristo ter sacrificado Sua vida por amor, todos nós devemos amar uns aos outros (1 João 4:10-11). Ele morreu em nosso lugar, para que o nosso pecado não nos mantivesse separados de Deus pela eternidade. Ele viveu Suas palavras ditas aos discípulos: “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos” (João 15:13).

Muitos de nós sofremos com a dor do abandono, da rejeição e da traição. Apesar de tudo isso, por intermédio de Cristo podemos compreender a natureza sacrificial, compassiva e permanente do amor verdadeiro. Hoje, lembre-se de que você é amado por Deus. Jesus confirmou isso com a Sua própria vida.