Month: março 2015

10 Razões para crer que Cristo ressuscitou dos mortos

  1. Uma execução pública atestou Sua morte

Durante a festa da Páscoa judaica, Jesus foi impelido por uma multidão furiosa ao tribunal de justiça romana. Enquanto permanecia em pé diante de Pilatos, o governador da Judeia, os líderes religiosos acusavam Jesus de ter declarado ser Ele o rei dos judeus. A multidão exigia a Sua morte. Jesus foi espancado, chicoteado e sentenciado…

Sem letras miúdas

Como redatora de um renomado jornal americano, Missy Sullivan notou que muitos contratos, garantias e isenções de responsabilidade que acompanham os produtos são quase ilegíveis. Intencionalmente impressos com letras muito pequenas, eles, na verdade, desencorajam as pessoas de compreendê-los. Em decorrência, muitas pessoas não leem todos os termos de contratos antes de assiná-los. Um professor universitário de comunicação gráfica falou sobre um contrato de 32 páginas que veio com seu novo smartphone dizendo: “Eles não querem que você leia.”

Dez razões para crer na fé cristã

  1. A credibilidade do Seu fundador

Cristo disse que Ele veio dos céus para morrer por nossos pecados e para levar ao Pai todos os que cressem nele. A lógica diz que Ele era ou mentiroso, ou lunático ou o Senhor do céu. Seus seguidores viram Seus milagres, ouviram Seus ensinamentos, examinaram Sua vida irrepreensível, testemunharam Sua terrível morte e o viram…

Você pode vencê-la!

Soou-me intrigante a propaganda no rádio sobre um seminário que estava por acontecer. O locutor disse: “Você pode vencer o óbito — para sempre! Participe do meu seminário e lhe mostrarei como.” Durante alguns momentos, fiquei a imaginar o que ele alegaria ser capaz de vencer a morte e quais poderiam ser as suas sugestões. Seria talvez algo sobre dieta, exercício ou congelamento do corpo? Após escutar um pouco mais, porém, percebi que ele dissera “Você pode vencer o débito — para sempre.”

Maravilhoso amor

O amor é a peça central dos relacionamentos bem-sucedidos. As Escrituras deixam claro que precisamos ser pessoas que amam — a Deus com os nossos corações, ao nosso próximo como a nós mesmos, e aos nossos inimigos. Mas, é difícil amar quando não nos sentimos amados. Crianças negligenciadas, cônjuges que se sentem ignorados, e pais alienados de seus filhos conhecem a tristeza de uma vida sem amor.

“E era noite”

Durante uma viagem de negócios participei de um culto vespertino na quinta-feira antes da Páscoa — um culto de Comunhão e Tenebrae (do latim, sombra ou escuridão) numa pequena capela iluminada por velas. Depois da Ceia do Senhor, uma passagem do evangelho de João foi lida em voz alta, foi apagada uma vela e cantamos uma estrofe de um hino que falava sobre a jornada de Jesus em direção à cruz. Isso foi repetido 14 vezes, até a capela ficar em completa escuridão. Em silêncio, ajoelhamo-nos em oração e, em seguida, um a um, saímos silenciosamente.

Fora de contexto

Quando um amigo começou a fazer declarações aleatórias desesperadoras, as pessoas se preocuparam com ele e começaram a dar conselhos e oferecer encorajamento. Acabamos descobrindo que ele estava simplesmente se divertindo ao repetir letras de canções fora de contexto para iniciar uma conversação. Amigos que tentaram ajudar desperdiçaram seu tempo oferecendo ajuda que ele não precisava e conselhos que ele não queria. As consequências das declarações desorientadoras de meu amigo não foram sérias, mas poderiam ter sido. Ao dedicar tempo para reagir a sua falsa necessidade, alguém poderia ter negligenciado a necessidade verdadeiramente séria de outra pessoa.

O mundo do nosso Pai

Quando Amanda estava cursando o segundo ano da universidade, ela começou a repensar seus pontos de vista que se referiam à mordomia cristã em relação à Terra. Amanda fora educada pensando que ter consciência ambiental nada tinha a ver com o seu relacionamento com Jesus. Tudo isso mudou quando ela foi desafiada a considerar o papel do cristão no cuidado do planeta — especialmente como isso se relaciona a alcançar os mais necessitados no mundo.

Motivo de grande alegria

Todos os anos, no escritório de Ministérios Pão Diário, temos o costume de convidar os voluntários que trabalharam conosco no envelopamento e envio do devocional Pão Diário trimestral para um momento especial de ação de graças ao Senhor. Durante algumas horas, todos no escritório param com seus afazeres e celebram a vida destes grandes parceiros que se dispõem a ajudar…

Pesado demais

Ao dar a partida em meu carro no escuro da madrugada, percebi no painel uma luz de aviso do cinto de segurança. Verifiquei minha porta, abri e a fechei novamente. Puxei meu cinto de segurança para testá-lo. Mas a luz do sensor permanecia acesa. Então, lentamente, estendi o braço e levantei minha bolsa até alguns centímetros acima do banco do passageiro. A luz se apagou.

Libere

Muitos anos atrás, quando um amigo ainda jovem perguntou se podia emprestar o nosso carro, minha mulher e eu hesitamos no início. Era o nosso carro. Ele era nossa propriedade e dependíamos dele. Mas, logo nos convencemos a emprestar-lhe porque sabíamos que Deus queria que nos importássemos com os outros. Então, lhe entregamos as chaves e ele viajou para uma igreja a 48 quilômetros de distância, para liderar uma reunião de jovens. O encontro foi usado pelo Senhor para levar adolescentes a Cristo.

A esperança é para…

Embora eu tente não ficar chocado com as coisas que vejo nos dias atuais, fiquei passado com a mensagem escrita na camiseta de uma mulher quando ela passou por mim no shopping center. Estava escrito: “A esperança é para os idiotas.” Com certeza, ser simplório ou crédulo pode ser tolo e perigoso. O otimismo infundado pode tragicamente gerar decepção e mágoa. Mas, uma maneira triste e cínica de enxergar a vida é não se permitir ter esperança.