O conceito da Regra de Ouro — tratar os outros como você gostaria de ser tratado — aparece em muitas religiões. Então, o que torna a versão de Jesus tão excepcional?

Sua singularidade está em uma única palavra: “pois”, que indica a generosidade de nosso Pai celestial. Eis o que Jesus disse: “Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem? Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles…” (Mateus 7:11-12).

Todos nós ficamos aquém daquilo que sabemos ser verdadeiro: Não amamos aos outros da maneira como Deus nos ama. Jesus expressou essa admirável ética com perfeito amor ao viver e morrer por todos os nossos pecados.

Nós temos um Pai amoroso e doador, que deixou de lado Seu próprio interesse para revelar a plena medida do Seu amor por meio de Seu Filho Jesus. A generosidade de Deus é a dinâmica pela qual tratamos os outros como gostaríamos de ser tratados. Nós amamos e damos aos outros porque Ele nos amou primeiro (1 João 4:19).

Nosso Pai celestial nos pede para cumprirmos os Seus mandamentos, mas também nos dá Seu poder e amor para podermos fazê-lo. Só precisamos lhe pedir.