Tag  |  pao-diario

Devedor

Dizem as histórias que, quando jovem, Robert Robinson (1735–90) gostava de envolver-se em confusão com os seus amigos. Aos 17 anos, porém, ouviu uma pregação de George Whitefield baseada no evangelho de Mateus 3:7 e reconheceu a sua necessidade de salvação em Cristo. O Senhor transformou a vida de Robinson e ele se tornou um pregador. Ele também compôs vários hinos, incluindo o mais conhecido, “Fonte és Tu de toda bênção” (HCC 17).

Navegando na tempestade

O antigo povo da nação de Axum, localizada junto ao Mar Vermelho, na atual Etiópia, descobriu que os ventos tempestuosos da estação das monções podiam ser aproveitados, por meio de velas, para uma navegação veloz. Em vez de recear os fortes ventos e chuvas, o povo aprendeu como navegar em meio às tempestades.

Pátria celestial

Certa tarde, durante o Ensino Médio, minha melhor amiga e eu pegamos dois cavalos para passearmos. Lentamente, atravessamos campos de flores silvestres e bosques. Mas, quando direcionamos os cavalos para o estábulo, eles dispararam para casa como dois foguetes. Nossos amigos equinos sabiam que era hora de jantar e de uma boa escovada, e estavam ansiosos por isso.

Pastor de estrelas

Na primavera, os pastores de ovelhas levam os seus rebanhos das planícies para as montanhas. Milhares de ovelhas sobem às partes altas, para pastarem no verão.

Almoço perdido

Para mim, o alimento é mais do que uma necessidade — é uma parte maravilhosamente agradável da vida! Gosto de sentar-me para degustar uma refeição bem preparada, especialmente quando estou com fome. Imagino que os discípulos estivessem com vontade de almoçar quando voltaram ao poço em que Jesus interagia com a mulher samaritana. Eles lhe rogavam: “…Mestre, come!” (João 4:31). Sua resposta? “…Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis” (v.32), o que os fez imaginar se alguém já lhe trouxera algo para comer (v.33).

Não abandonados

Anos atrás, quando meu marido e eu visitávamos o Museu Aeroespacial Smithsonian em Washington, DC, EUA, percebemos um carrinho de bebê vazio sem alguém por perto. Presumimos que os pais o deixaram ali por ser volumoso demais e, agora, carregavam seu filho. Mas, chegando perto, vimos um bebê dormindo dentro dele. Onde estava um dos pais… um irmão… uma babá? Ficamos por ali por um bom tempo antes de chamarmos um funcionário do museu. Ninguém aparecera para reclamar aquela preciosa criança! Na última vez em que o vimos, o carrinho estava sendo empurrado para um lugar seguro.

Certeza de salvação

Conta-se que a rainha Vitória, do Reino Unido, foi profundamente tocada durante um culto na igreja. Ao final, ela perguntou ao seu capelão: “É possível nesta vida alguém ter absoluta certeza da segurança eterna?” Ele não soube responder. Mas, um evangelista chamado John Townsend ouviu falar a respeito da pergunta da rainha e, depois de muito orar, enviou-lhe um bilhete:…

Continua

O quinto livro do Novo Testamento, os Atos dos Apóstolos, registra o começo da igreja cristã sob a liderança das pessoas que Jesus designara. Alguns estudiosos sugeriram que esse livro também poderia chamar-se Atos do Espírito Santo, porque o poder do Espírito supriu os apóstolos com coragem diante de todas as dificuldades.

Verdadeira hospitalidade

Nossa família se mudou para a Califórnia em 1987, para assumir o pastoreio de uma igreja numa região litorânea. No dia em que chegamos, meu secretário nos buscou no aeroporto e nos levou para nossa casa. No trânsito, a primeira coisa que vi foi um adesivo de para-choque, que dizia: “Bem-vindo à Califórnia… Agora, vá para casa!” Não era exatamente uma acolhida calorosa e alegre ao ensolarado sul da Califórnia!

O braço forte de Deus

Minha amiga Joana queria muito se tornar pianista clássica, viajar e apresentar-se como solista ou pianista de outra pessoa. Durante o curso superior de piano, ela teve tendinite no braço direito e ficou debilitada demais para participar do recital solo obrigatório. Acabou colando grau em história e literatura da música.

Desculpe-me

Quando meu genro e eu participamos de um evento desportivo, gostamos de observar o jogo e as pessoas à nossa volta.

Cadarços amarrados

Os atos de uma pessoa podem afetar um grupo inteiro. Esta verdade ficou clara ao jornalista Sebastian Junger ao acompanhar um pelotão de soldados. Junger observou um soldado abordar outro soldado cujos cadarços estavam arrastando no chão. Ele não o confrontou por uma questão de estética, mas, porque os cadarços soltos colocavam todo o pelotão em risco — era impossível garantir que ele não tropeçasse e caísse num momento crucial. Junger percebeu que o que acontece a um acontece a todos.