Tag  |  pao-diario

Seguidores volúveis

Como a opinião pública pode mudar rápido! Quando Jesus entrou em Jerusalém para a festa da Páscoa, Ele foi aclamado por multidões que desejavam coroá-lo rei (João 12:13). Mas, ao fim da semana, as multidões exigiam que Ele fosse crucificado (19:15).

A falha trágica

Em literatura, uma falha trágica é um traço de caráter que causa a queda do herói de uma história. Foi o caso de Uzias, coroado rei de Judá aos 16 anos. Durante muitos anos, ele buscou o Senhor; e, enquanto o fez, Deus lhe deu grande sucesso (2 Crônicas 26:4-5). Mas, as coisas mudaram quando “…divulgou-se a sua fama até muito longe, porque foi maravilhosamente ajudado, até que se tornou forte. Mas, havendo-se já fortificado, exaltou-se o seu coração para a sua própria ruína” (vv.15-16).

Acalma-te, emudece

Minha amiga Eloísa tem um jeito maravilhoso de ver a vida por perspectivas inteligentes. Certa vez, quando lhe perguntei: “Como você se sente hoje?”, esperava a resposta habitual “Bem”. Em vez disso, ela disse: “Tenho de acordá-lo!” Quando lhe perguntei o significado daquilo, ela, brincando, exclamou: “Você não conhece a sua Bíblia?!” — e então, explicou: “Quando os discípulos enfrentaram perigo, correram para acordar Jesus. Vou fazer o mesmo!”

A glória de Deus

Amo beisebol e sou fã desse esporte desde que era garotinho. Gosto, especialmente, de acompanhar o meu time. Mas, recentemente, o jogo fraco e as várias derrotas logo no início da temporada me frustraram tremendamente. Então, para meu próprio bem-estar, dei um tempo. Passei quatro dias evitando tudo que se relacionasse ao meu time favorito.

Verdadeiro sacrifício

Érico estava entre os bons sujeitos. Como policial, ele via o seu trabalho como um serviço à sua comunidade e se dedicava a servir bem a todo custo. Uma prova desse desejo estava na porta do vestiário de Érico no posto policial, onde ele afixou o versículo de João 15:13.

Devedor

Dizem as histórias que, quando jovem, Robert Robinson (1735–90) gostava de envolver-se em confusão com os seus amigos. Aos 17 anos, porém, ouviu uma pregação de George Whitefield baseada no evangelho de Mateus 3:7 e reconheceu a sua necessidade de salvação em Cristo. O Senhor transformou a vida de Robinson e ele se tornou um pregador. Ele também compôs vários hinos, incluindo o mais conhecido, “Fonte és Tu de toda bênção” (HCC 17).

Navegando na tempestade

O antigo povo da nação de Axum, localizada junto ao Mar Vermelho, na atual Etiópia, descobriu que os ventos tempestuosos da estação das monções podiam ser aproveitados, por meio de velas, para uma navegação veloz. Em vez de recear os fortes ventos e chuvas, o povo aprendeu como navegar em meio às tempestades.

Pátria celestial

Certa tarde, durante o Ensino Médio, minha melhor amiga e eu pegamos dois cavalos para passearmos. Lentamente, atravessamos campos de flores silvestres e bosques. Mas, quando direcionamos os cavalos para o estábulo, eles dispararam para casa como dois foguetes. Nossos amigos equinos sabiam que era hora de jantar e de uma boa escovada, e estavam ansiosos por isso.

Pastor de estrelas

Na primavera, os pastores de ovelhas levam os seus rebanhos das planícies para as montanhas. Milhares de ovelhas sobem às partes altas, para pastarem no verão.

Almoço perdido

Para mim, o alimento é mais do que uma necessidade — é uma parte maravilhosamente agradável da vida! Gosto de sentar-me para degustar uma refeição bem preparada, especialmente quando estou com fome. Imagino que os discípulos estivessem com vontade de almoçar quando voltaram ao poço em que Jesus interagia com a mulher samaritana. Eles lhe rogavam: “…Mestre, come!” (João 4:31). Sua resposta? “…Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis” (v.32), o que os fez imaginar se alguém já lhe trouxera algo para comer (v.33).

Não abandonados

Anos atrás, quando meu marido e eu visitávamos o Museu Aeroespacial Smithsonian em Washington, DC, EUA, percebemos um carrinho de bebê vazio sem alguém por perto. Presumimos que os pais o deixaram ali por ser volumoso demais e, agora, carregavam seu filho. Mas, chegando perto, vimos um bebê dormindo dentro dele. Onde estava um dos pais… um irmão… uma babá? Ficamos por ali por um bom tempo antes de chamarmos um funcionário do museu. Ninguém aparecera para reclamar aquela preciosa criança! Na última vez em que o vimos, o carrinho estava sendo empurrado para um lugar seguro.

Certeza de salvação

Conta-se que a rainha Vitória, do Reino Unido, foi profundamente tocada durante um culto na igreja. Ao final, ela perguntou ao seu capelão: “É possível nesta vida alguém ter absoluta certeza da segurança eterna?” Ele não soube responder. Mas, um evangelista chamado John Townsend ouviu falar a respeito da pergunta da rainha e, depois de muito orar, enviou-lhe um bilhete:…