Categoria  |  Pão Diário

Jogo de culpa

Um funcionário público está processando o município por danos, depois de ter ele mesmo batido com um caminhão da prefeitura em seu próprio carro estacionado. Ele argumenta que “o veículo da prefeitura danificou seu veículo particular”, e por isso o município lhe deve aproximadamente sete mil reais. Por mais ridículo que isso possa parecer, culpar os outros tem sido uma característica básica do ser humano, desde o início.

Escolhas

Certa vez, um amigo me disse: “Compreendi que minha vida não é constituída pelos sonhos que tenho, mas pelas escolhas que faço.”

Morto ou vivo

Visitantes de todo o mundo esperam em longas filas, dia após dia, para visitar a tumba de Lenin e ver seu corpo embalsamado. Embora ele tenha morrido em 1924, seu cadáver aparentemente não sofreu decomposição. Apresenta o aspecto de como era quando vivo. Porém é, sem dúvida, enganoso. Artistas habilidosos monitoram o cadáver preservado, colorindo artificialmente seu rosto e usando massa para preencher qualquer linha ou o menor sinal de decomposição.

Caminho do sucesso

Durante o Ano Novo chinês, é costume ter hongbaos (pequenos envelopes vermelhos com dinheiro) para serem doados para alguém. Quando os pais dão hongbaos para seus filhos, querem desejar-lhes prosperidade e sucesso. Entretanto, sabendo que este desejo sincero não é suficiente, estes envelopes também os lembram de que devem estudar arduamente. O povo chinês geralmente crê que uma boa educação é a chave do sucesso na vida de alguém.

Encontrando Deus

Quando nossos meninos eram pequenos, brincávamos de um jogo chamado “Sardinhas”. Apagávamos todas as luzes dentro de casa e eu me escondia num armário ou nalgum lugar apertado. O restante da família tateava na escuridão, para encontrar meu esconderijo e depois esconder-se comigo, até que todos estivéssemos juntos e espremidos, como na lata de sardinhas. Daí veio o nome.

O grande achado

Em 1987, um casal comprou quatro livros numa venda dos bens que haviam sido herdados em certa propriedade. Eles ficaram entusiasmados quando viram que os livros continham duas coleções de cartas e sermões do pregador e autor de hinos John Newton (1725-1807). Também estava incluída uma obra, em dois volumes, de seus sermões baseados no Messias de Handel.

Guardas de cera

Por diversos anos, nossa família viveu numa pequena cidade onde eu pastoreava uma igreja. A comunidade na qual vivíamos não tinha recursos para financiar policiais para patrulhar completamente as ruas. Por isso havia uma preocupação genuína com a falta de segurança quanto aos motoristas imprudentes.

Existe amor

Há algum tempo, eu trocava emails com um amigo que se aproximava dos 30 anos e não tinha um relacionamento amoroso sério em vista. Ele é talentoso, engraçado, bonito e um cristão comprometido. Mas até então, tudo no seu horizonte romântico não passava de miragem.

Ressuscitado em glória

Anos atrás ouvi a história de um homem que buscava flores para plantar na primavera. Numa estufa, ele se deparou com um crisântemo dourado. Para sua surpresa, ele estava escondido num canto e crescendo num balde velho e cheio de buracos. Ele pensou: “Se esta flor fosse minha, eu a plantaria num bonito pote e a colocaria em algum lugar onde pudesse ser vista e admirada! Por que está confinada neste balde velho e escondida neste lugar?”

Toc toc

Alguém bateu à porta da casa de um homem jovem com filhos pequenos. Ao atendê-la, o jovem pai foi cumprimentado por um homem que nunca tinha visto antes — um senhor gentil, de uma igreja das proximidades, que havia ido até ali somente para conversar.

Fora de proporção

É impossível esquecer o momento em que tirei uma foto com um dos grandes profissionais do basquetebol. Nunca me considerei baixinho, até ficar ao lado de um jogador de 2,15 metros. A minha cabeça ficava abaixo dos braços dele, e repentinamente compreendi que não era tão alto quanto pensava, pelo menos não quando estava ao lado de Shaquille O´Neal!

Qual é o custo?

Anos atrás, quando a Romênia estava sob o controle do comunismo, Bela Karolyi era treinador de ginástica. Ele desenvolveu com habilidade os talentos de estrelas, como a ganhadora de medalha de ouro, Nadia Comaneci. Como recompensa por seu sucesso em treinar atletas que trouxeram fama para o país, recebeu um carro muito caro e muitos outros favores. Mas Karolyi desejava a liberdade. Assim, certo dia, carregando apenas uma pequena mala, saiu resoluto da Romênia para a liberdade, sem um centavo.